Single Posts
Confirmados
20.582
Single Posts
Recuperados
10.373
Single Posts
Óbitos
152

 Publicidade

Vale apoia empreendedorismo em Canãa dos Carajás

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Salgadinhos de festas crocantes e outros quitutes da cozinha de Dona Irani se transformaram no verdadeiro sustento da família dela, em Canãa dos Carajás. A cozinheira de mãos cheias teve seu projeto financiado pelo Programa AGIR – Apoio à Geração e Incremento de Renda da Fundação Vale, que apoia o empreendedorismo local para fomento de emprego e renda na região.

O suporte do programa da Fundação Vale garantiu que a pequena cozinha caseira que dava conta de poucas encomendas se tornasse uma empresa do ramo de alimentação, com equipamentos que permitem aceitar encomendas maiores e planejar o crescimento do negócio. Hoje, Irani e 11 familiares trabalham no empreendimento e administram juntos a cozinha, uma loja de objetos para decoração de festa e uma lanchonete.


O AGIR apoiou Irani em todas as etapas do empreendimento, desde a elaboração do plano de negócios, passando pela formalização da empresa até o estudo de mercado, planejamento de preço e técnicas de vendas. A dona de casa foi um dos seis empreendimentos contemplados pelo Programa na cidade. Com o aporte financeiro que recebeu, a empresária comprou masseira, batedeira, cilindro elétrico e outros equipamentos indispensáveis ao seu negócio.

A conquista de uma empresa no ramo de alimentação representa a potencialização de um talento que Irani cultivou desde sempre. Irani está no Pará desde criança, quando a família se mudou para Xinguara, município do sudeste paraense. Morando em uma fazenda, aprendeu desde cedo a trabalhar para ajudar pai e mãe. Era preciso acordar cedo para moer cana, fazer rapadura, produzir doces e preparar queijo. E foi nessa rotina difícil que Irani começou a cozinhar. “Na verdade, eu mexo com panela acho que desde os oito anos de idade. A minha mãe já ensinava a subir no banquinho e fazer comida desde cedo. A gente morava na roça, era difícil, então ela ensinou a gente toda vida a cozinhar. Toda vida eu gostei de cozinhar”, relembra.

publieditorial_irani-03

Conheça mais esta e outras histórias de quem cresce lado a lado com a gente. Acesse www.vale.com/ladoalado

Publicidade

Veja
Também