Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Vale e Prefeitura de Marabá celebram convênio de R$ 3 milhões para educação e preservação da cultura

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O recurso será destinado para a reforma de três escolas municipais e para estruturação do Museu do Palacete Augusto Dias

A parceria entre Vale e a Prefeitura de Marabá, por meio da assinatura de convênio no valor de R$ 3 milhões, vai garantir recursos para a reforma de três escolas municipais e para a aquisição de móveis e equipamentos do futuro Museu do Palacete Augusto Dias. O convênio foi assinado em janeiro, durante a reinauguração da praça São Francisco, em Marabá .


Vale e Prefeitura de Marabá assinam convênio

 

 

Os recursos serão destinados para reforma das escolas Irmã Theodora, José Mendonça e Pedro Peres, beneficiando 2.291 alunos dos bairros Independência, distrito de Nova Marabá, Marabá Pioneira e região.

Marilza Leite, secretária de Educação, destaca a importância da reforma do ambiente escolar para o aprendizado. “São escolas tradicionais em nosso município, situadas em três polos diferentes e, com uma grande demanda de alunos. Essas reformas trarão o aumento da autoestima deles e da comunidade e isso traz como resultado também a melhoria do aprendizado, o que é de fundamental relevância para nós”, diz a secretária.

Além de recurso para a educação, o convênio estabelece o apoio para estruturação do Museu do Palacete Augusto Dias. “No ano em que Marabá comemora 107 anos, não podíamos deixar de participar também da implantação do Museu do Palacete Augusto Dias. São investimentos que tem valor para a sociedade e que reforçam o nosso compromisso com a preservação do patrimônio histórico da cidade e com o bem estar da população, suas crianças e jovens”, declarou o gerente executivo de Sustentabilidade Norte, José Carlos Sousa.

Convênio garante recursos na ordem de R$ 3 milhões para educação e preservação da cultura

 

 

A nova praça São Francisco recebeu dormentes de madeira oriundos da Estrada de Ferro Carajás e que foram doados pela Vale à Prefeitura para compor o paisagismo do espaço, como bancos, muretas e passarelas. O projeto da praça também foi pensado para dar mobilidade e acessibilidade para pessoas com deficiência.

Publicidade

Veja
Também