Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Venda de veículos em dezembro apresentou crescimento considerável

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

As vendas de todos os segmentos somados (automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros) apresentaram queda de 3,57% em 2014, no comparativo com 2013. Ao todo, foram emplacadas no Estado em 2014, 159.029 unidades, ante as 164.924 registradas no ano anterior. Apesar da queda no acumulado, o mês de dezembro apresentou um crescimento considerável nas vendas, em todos os seguimentos. No total o crescimento foi 44,91% maior que em novembro, com 19.266 unidades.

De acordo com Leonardo Pontes, presidente reeleito para o triênio 2015/ 2017, o ano de 2014 foi um período atípico para diversos setores da economia, devido, entre outros fatores, ao baixo crescimento do PIB, a Copa do Mundo e a expectativa de aumento do IPI.


Projeções para 2015
A partir de 2015, as taxas de juros das linhas do Programa de Sustentação do Investimento (PSI) serão maiores. Para aquisição de ônibus e caminhões, a taxa passará dos atuais 6% para 9,5% ao ano para pequenas empresas e para 10% ao ano para grandes empresas. A linha Procaminhoneiro, por sua vez, terá a taxa elevada de 6% para 9% ao ano. Para o Sincodiv as taxas de juros subiram substancialmente, os prazos foram reduzidos e, mais importante, o banco de fomento não irá mais financiar 100% do bem, como vinha ocorrendo.

Apesar de os juros ainda serem atraentes, a necessidade de entradas de 30% (pequenas e médias empresas) ou 50% (grandes empresas) deve inviabilizar parte importante dos negócios, com potencial para provocar nova queda no mercado de caminhões, que ano passado já recuou 12%. Leonardo Pontes acredita que “se outras medidas de reaquecimento da economia forem tomadas ainda neste início de ano, as prováveis vendas menores do primeiro trimestre poderão ser recuperadas ao longo do ano”.

Acompanhe abaixo o desempenho de cada segmento 

Automóveis e Comerciais Leves – Foram emplacadas 56.438 unidades de automóveis e comerciais leves no acumulado de 2014, contra 56.213 no ano anterior, o que representa crescimento de 0,40%. Em dezembro foram emplacadas 7.091 unidades, contra 4.936 em novembro. O desempenho dos segmentos foi de alta de 43,66% no último mês de 2014, se comparado ao mês anterior.

Caminhões e Ônibus – O mercado de caminhões registrou alta de 2,60% na comparação dos acumulados de 2014 e 2013. Foram emplacados 4.111 caminhões no ano passado, ante 4.007 unidades no mesmo período de 2013. Ao comparar dezembro de 2014 (619 unidades) com novembro (355 unidades), o segmento cresceu 74,37%.
O segmento de ônibus cresceu 27,41% no comparativo entre os acumulados de 2013 e 2014. Foram emplacadas 1.125 unidades no ano passado, contra 883 unidades em 2013. Entre novembro (86) e dezembro (108), o crescimento do setor foi 25,58%.

Motos – O segmento de duas rodas apresentou queda de 6,18% na comparação entre os acumulados de 2013 e 2014. No ano passado foram emplacadas 95.602 unidades, ante as 101.904 registradas em 2013. No comparativo entre os meses de novembro (7.777 motos) e dezembro (11.276 unidades), o resultado foi de alta de 44,99%.
Implementos Rodoviários – Este setor registrou crescimento de 4,87% entre janeiro e dezembro de 2014, no comparativo com o mesmo período do ano anterior. Foram comercializadas 926 unidades em 2014, contra 883 implementos no mesmo período de 2013. De novembro (66) para dezembro (116), o crescimento foi de 75,76%.

Outros – Outros veículos, como carretinhas para transporte, apresentaram crescimento de 1,83% na comparação dos acumulados, passando de 1.917 unidades para 1.952. Ao comparar os meses de novembro e dezembro, este setor cresceu em 1,86%, passando de 161 unidades para 164.

Publicidade

Veja
Também