Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Vendas do Dia das Crianças superam expectativas de lojistas em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O mercado de produtos destinados ao público infantil movimenta positivamente 54,1% de empresas de diversos segmentos, para muitos comerciantes é considerada a melhor data para negócios no segundo semestre do ano.

Apesar do feriado, muitas lojas que trabalham com vendas de brinquedos abriram em Parauapebas neste dia 12 de outubro, pois muitos pais, devido ao corre-corre do dia a dia, as vezes não têm tempo de comprar aquele presentinho para seus filhos, e Josué Barbosa, que trabalha como motorista, aproveitou para comprar dois presentes para o filhão.
“Vim comprar dois carrinhos pois a comemoração é dupla em casa, pois meu filho faz aniversário e também comemora o Dia das Crianças, e só hoje tive tempo de vir comprar os presentinhos”, relata o paizão sorridente.


Josué Barbosa

 

Especialistas na área da economia, a nível nacional, no início de 2020 esperavam um crescimento de 6% no ramo em todo o país, mas com a pandemia, a expectativa caiu pela metade, porém em Parauapebas a realidade parece ser outra, segundo o presidente da Associação Comercial, Industrial e Serviços de Parauapebas (ACIP). “Tendo em vista que desde o mês de junho, a “Capital do Minério” vem recebendo mão de obra para suprir as necessidades da mineradora Vale, e obras do governo municipal, como o PROSAP, e consequentemente a cidade tem mais gente comprando, aquecendo assim o comércio local, sem contar que estas empresas segundo a lei aprovada pelo legislativo, 80% dos trabalhadores têm que ser moradores da cidade, assim injetando mais poder de compra no município”, explica Rodrigo Zanroso, presidente ACIP.

Rodrigo Zanroso – Presidente ACIP

 

Fora estes dados técnicos, os empresários tiveram um Dia dos Pais bem diferente este ano, que superou as vendas do Dia das Mães, e segundo a empresária Renilda Benevides, esta data é uma balança que precede o Natal, e que para a data, eles tiveram que fazer malabarismo para abastecer de brinquedos a loja.
“Devido à falta de alguns materiais, muitas fábricas não conseguiram produzir o suficiente para abastecer o mercado nacional, e tivemos que buscar alternativas, mas com boa qualidade, para que nem uma criança ficasse sem presente neste dia, e tivemos que nos adaptar à nova realidade das crianças de hoje, que já são altamente tecnológicas”, explica a empresária.

Renilda Benevides – Empresária

 

Lara foi com a mãe ver as possibilidades de presente, e os olhos dela brilhavam com todos os brinquedos que ela via pela frente, e segundo ela levaria todos.
“Entrei na loja com minha mãe e já vi as bonecas que eu faço coleção, logo ali, tem os patins que eu quero, mas também tem aquela bicicleta que tem a minha cara, mas eu sei que meus pais não podem comprar todos os brinquedos, e eu vou ficar feliz ganhando qualquer um, pois o importante é ganhar um presente”, disse toda sorridente olhando para a mãe.

Lara

Publicidade

Veja
Também