Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Vereador propõe que igrejas voltem com reuniões presenciais e que passageiros de mototáxi deixem de usar capacetes

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Foto: Arquivo

“Calaram a voz dos padres e pastores. Calaram a voz dos que clamam a salvação em Jesus Cristo”, afirmou o vereador Horácio Martins, citando o caso da suspensão dos atos religiosos em todas as igrejas para evitar a aglomeração de pessoas por conta da pandemia do novo Coronavírus em Parauapebas e outras cidades do Pará.

A fala do vereador aconteceu na sessão da Câmara Municipal de Parauapebas, ocorrida na manhã desta terça-feira (5), momento em que o parlamentar pediu ao governador do Estado, Helder Barbalho, e ao prefeito de Parauapebas, Darci Lermen, que vejam uma maneira de deixar que o povo de Deus clame pela retirada desta pandemia de Coronavírus do Brasil e “de nosso município”.


O parlamentar diz esperar que esse sentimento venha nos corações do prefeito e do governador para que liberem o funcionamento das igrejas, já que, conforme dito por ele, tem empresas como, por exemplo, a mineradora Vale S.A trabalhando normalmente.

 

Outra manifestação feita pelo mesmo parlamentar, no momento de suas explicações pessoais, é que a Secretaria Municipal de Segurança Institucional e Defesa do Cidadão (Semsi), através do Departamento Municipal de Trânsito e Transportes (DMTT), “encontre uma brecha na Lei” para que se dispense os usuários do serviço de transporte público (mototáxi) do uso de capacetes, o que, em sua opinião, por conta do uso comunitário, pode trazer contaminação generalizada do novo Coronavírus. “Esse mesmo capacete é compartilhado o dia todo por vários passageiros”, salienta Horácio.

Publicidade

Veja
Também