Vereador Zacarias sugere concessão de título de Cidadão Honorário para médico Adilson Santana

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Vereador Zacarias Assunção

Em reconhecimento aos “relevantes serviços prestados” pelo médico cardiologista Adilson Fernandes Santana no município de Parauapebas, nos últimos anos, o vereador Zacarias Marques (PP) apresentou na sessão de terça-feira (1º) o Projeto de Decreto Legislativo nº 32/2020, concedendo ao profissional de saúde o título de Cidadão Honorário.

O parlamentar escreveu na justificativa da proposição que dr. Adilson Santana nasceu em 16 de setembro de 1950 em Belém (PA), é casado e pai de quatro filhos. Graduou-se em Medicina e Cirurgia pela Universidade Federal do Pará (UFPA) em 1975. Realizou residência médica em Cirurgia Cardiotorácica no Hospital da Benemérita Sociedade de Beneficência Portuguesa do Rio de Janeiro, no período de 1976 a 1978, obtendo o título de mestre em Cirurgia Cardiotorácica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro em 1979. E ingressou para a carreira docente como professor de cirurgia, após aprovação no concurso público em 1980, da UFPA, onde permaneceu até 2011 com nível de professor adjunto IV.


Dr. Adilson chegou a Parauapebas no dia 18 de setembro de 2001 como professor da UFPA para instalar e coordenar os cursos de Especialização em Doenças Tropicais e de Ciências Sociais e Saúde Socioambiental, realizados em parceria com a Prefeitura Municipal no Centro Universitário de Parauapebas (Ceup). Durante quatro anos, nestes cursos modulares, foi possível especializar dezenas de profissionais de diversas profissões de nível superior, oriundos do município e de regiões vizinhas. Simultaneamente, iniciou o trabalho no Hospital Yutaka Takeda e no Hospital Municipal de Parauapebas, na área de Medicina Cardiovascular e Cirurgia Torácica.

Segundo ainda a justificativa do projeto, o médico é doutor em Cirurgia Cardiovascular pela Universidade Albert-Ludwig, na cidade de Freiburg em Baden Wuertenberg, na região de Schwartz Wald da República Federal da Alemanha, onde teve a oportunidade de residir e trabalhar no período de 1983 a 1986, tornando-se pós-doutor em Cardiologia Invasiva, pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (USP), em 1995.

Atualmente, Adilson Santana é membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, da Sociedade Brasileira de Cirurgia Torácica, do American College of Surgeons, do Colégio Internacional de Cirurgiões, Fellow of American College of Chest Physicians, especialista em Implante de Dispositivos de Estimulação Cardíaca pela Deca/Abec (Associação Brasileira de Estimulação Cardíaca), membro efetivo da Sociedade Brasileira de Cardiologia, da Sociedade Norte-Nordeste de Cardiologia, da Sociedade Paraense de Cardiologia e da Sociedade Paraense de Pneumologia.

O médico tem um histórico imenso de procedimentos cirúrgicos relacionados às áreas do coração, com trabalhos inéditos realizados no Hospital Municipal de Parauapebas, Hospital Santa Terezinha e Yutaka Takeda.

À frente de sua clínica de diagnóstico e procedimentos ambulatoriais cardiovasculares e torácicos, ASantana Serviço Cardiovascular, dr. Adilson se empenha para fazer fluir com evolução atualizada e resolutividade o exercício dessa nobre área da medicina.
Na área social, o médico é incentivador e apoiador logístico do projeto “Todos à Luta”, desenvolvido pela Associação Esportiva de Parauapebas e do Sul e Sudeste do Pará (Aepa), que atende cerca de 200 crianças e jovens de 4 a 17 anos de idade dos bairros Da Paz, Primavera e Cidade Nova, além do complexo de bairros da VS10, com dois pontos de funcionamento.

Dr. Adilson Santana é diretor desde 2013 da Associação Comercial, Industrial e Serviços de Parauapebas (Acip); sócio fundador da primeira Associação Médica de Parauapebas desde 2001; e patrono e coordenador das atividades carnavalescas e sociais comunitárias do Grêmio Mocidade Independente Primavera.

Depois de ser apresentado em plenário, o projeto de decreto legislativo foi aprovado pelos demais vereadores. A comenda será entregue ao homenageado em sessão solene a ser marcada pelo presidente da Câmara Municipal.

 

veja também