Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Vereadora propõe gratuidade para servidores públicos na Fap

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A boa intenção da vereadora gerou polêmica no plenário da Câmara Municipal de Parauapebas, na sessão ocorrida nesta terça-feira (28)

Trata-se da Indicação n° 262/2018, de autoria da vereadora Eliene Soares (MDB), atendendo solicitação do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (Sintepp), subsede Parauapebas propondo que o Poder Executivo isente os servidores públicos da taxa de entrada na Feira de Agronegócios de Parauapebas (Fap), evento que ocorrerá no período de 5 a 9 de setembro.


A vereadora justificou o caso de que o Sintepp alega que o governo municipal faz investimentos para que a feira aconteça, o que lhe faz entender ser justa a concessão de gratuidade na entrada dos servidores que, segundo ela, dedicam suas vidas ao serviço público.

Ainda de acordo com a justificativa da vereadora, o incentivo da entrada dos servidores ao evento fomentará as vendas nas áreas de entretenimento e alimentação.

A proposição foi posta em discussão e o primeiro vereador a se manifestar foi Zacarias Marques de Assunção Vieira Marques (PSDB), relembrando quando surgiu a feira no município e, por ser gerida pelo poder executivo, dava-se para fazer apenas com arrecadação de alimentos que compunham cestas básicas para distribuir à população carente.

“Por excluir do benefício mais de 40 mil desempregados, me posiciono contrário, mas defendo a redução nos valores de ingresso, já que a feira é feita para o povo”, posicionou Zacarias.

O vereador Ivanaldo Braz Simplício (PSDB) sugeriu que a vereadora retirasse a indicação, justificando que um sindicato que representa parte dos servidores públicos já arrecadou mais de R$ 700 mil de janeiro a julho deste ano em contribuição dos servidores e não se propôs a pagar nenhum dia para presentear os servidores.

“Por que a entidade sindical não se propôs a pagar pelo menos um dia e vem pedir isto à prefeitura?”, indaga Braz, dizendo que o governo municipal tem um dever moral de deixar pelo menos um dia de gratuidade para a população. O vereador criticou também os altos valores de dinheiro público em eventos patrocinados pela prefeitura.

A vereadora Eliene manteve a indicação e, mesmo com os dois vereadores sendo contrários, a proposição foi aprovada e aguarda avaliação do Poder Executivo.

Reportagem: Francesco Costa | Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

Veja
Também