Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Vereadores modificam Regimento Interno da Câmara Municipal de Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Foi apreciada na sessão extraordinária da última quinta-feira (15) a reforma no Regimento Interno da Câmara Municipal de Parauapebas. As modificações previstas no Projeto de Resolução nº 10/2016 revogam o regimento instituído em 1993.

O projeto gerou debates acalorados no plenário. Apesar das divergências e discussões, o novo texto foi aprovado com mudanças importantes nos atos do Legislativo.


Uma modificação relevante foi realizada na instalação da Mesa Diretora da Casa. A partir do próximo ano, ao invés de eleição por chapa, como ocorria, em que os parlamentares elegiam a chapa contendo presidente, vice-presidente, primeiro e segundo secretários, os vereadores passarão a votar nos cargos de modo individual. Assim, cada parlamentar pode colocar o nome à disposição para um dos cargos da mesa e concorrer independentemente dos candidatos às outras funções.

O vereador José Pavão foi contrário a esta mudança e apresentou emenda propondo que o regimento permanecesse no método de eleição adotado pelo Regimento de 1993. O parecer da Comissão Revisora, composta pelos vereadores Euzébio Rodrigues dos Santos, Israel Pereira Barros e Ivanaldo Braz Silva Simplício, foi contrário à emenda. Entretanto, ao ser colocado ao plenário para votação acompanharam o posicionamento da Comissão Revisora os vereadores Josineto Feitosa, Euzébio Rodrigues, Israel Pereira e Antônio Chaves.

Votaram favorável à emenda, que mantinha o texto proposto pela comissão revisora com respeito à composição da mesa, os vereadores Marcelo Parcerinho, Raimundo Nonato, João Assi, José Arenes, Eliene Soares, Luzinete Batista e José Pavão.

Com o total de sete votos contrários, a emenda não pôde alterar o projeto de resolução, porque as mudanças no Regimento Interno só podem ser implementadas se alcançarem maioria absoluta na votação, ou seja, oito votos.

Em seguida, o projeto foi colocado para apreciação com a redação integral proposta pela comissão, sendo aprovado pelos parlamentares em votação única.

Outra modificação importante apresentada pelo novo texto no artigo 30 é que nenhum membro da Mesa ou vereador poderá presidir a sessão durante a discussão e votação de matéria de sua autoria. Passa a viger, ainda, no artigo 30, parágrafo único da lei interna corporis, que a proibição contida no caput não se estende às proposições de autoria da Mesa ou de comissões da Câmara.

Conforme frisou Euzébio Rodrigues, relator do projeto, a Câmara Municipal de Parauapebas vem sofrendo substanciais alterações ao longo do tempo, seja no âmbito de sua organização interna e em sua função legislativa e fiscalizatória, demandando, há muito, um regimento interno condizente com os novos cenários com os quais este Poder Legislativo é confrontado cotidianamente. “Evidenciou-se, há tempos, que o regimento em vigor não mais atendia às novas ocorrências, mostrando lacunas em temas importantes que, por exigirem ação imediata da Câmara, acabavam por transformá-lo em verdadeira colcha de retalhos, alterado à medida da necessidade desta Casa”, destacou Euzébio Rodrigues.

O vereador Marcelo Parcerinho ressaltou que gostaria que a emenda proposta pelo vereador José Pavão tivesse sido aprovada. Entretanto, não iria impedir que as mudanças no regimento fossem implementadas, pois são relevantes. Para que tais mudanças vigorem, o parlamentar votou favorável às alterações.

Único parlamentar que votou contrário ao texto do novo regimento, José Pavão justificou seu voto, explicando que não é contra as novas medidas adotadas que visam atualizar as ações da Casa, porém não comunga com o entendimento adotado para a escolha dos membros da Mesa, e por isso não poderia manifestar voto favorável.

Comissão Revisora

A Comissão Revisora foi instituída pelo Ato nº 011/2016, do Gabinete da Presidência da Câmara, com a finalidade de estudar e reformar a Resolução nº 008, de 07 de dezembro de 1993, que dispõe sobre o Regimento Interno da Casa, visando, assim, instituir novo regimento, revogando, integralmente, o diploma anterior.

Reportagem: Josiane Quintino

Publicidade

Veja
Também