Visando evitar que crianças fiquem longe da fiação elétrica, Celpa troca pipas por bolas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Em todo o estado do Pará, esse número chega a 1100, o que significa milhares de pessoas sem energia.

Para evitar os transtornos por conta de pipas em fiação elétrica, a Celpa está com ações de conscientização em algumas comunidades da Região Metropolitana de Belém. A iniciativa consiste em orientar as crianças e jovens a ficarem longe da rede elétrica na hora da ‘brincadeira’ e, assim, evitar que ocorram interrupções no fornecimento de energia elétrica.


Além das palestras sobre o tema, as crianças que comparecem na ação ainda fazem a troca de pipas por bolas, o que as incentiva a buscar outra alternativa de diversão. As próximas localidades a serem atendidas com o mutirão da troca, serão as comunidades Brasília, de 20 a 24 de julho, e a comunidade Itaiteua, de 27 a 31 de julho, ambas localizadas na Ilha do Outeiro. A ação também passará por Benevides, de 21 a 22 de julho, e pela Ilha do Mosqueiro, de 23 a 27 de julho.

Desde junho, quando começou a ser implantada, a iniciativa já passou por três comunidades: comunidade do Ibifan, no bairro do Coqueiro, Jardim Sevilha, no bairro do Tapanã e Rodovia Transcoqueiro. No total, já foram arrecadadas mais de 200 pipas.

A Assistente Social da Celpa, Michelle Miranda, explica que o objetivo da ação é orientar as crianças sobre os riscos das pipas. “Temos que conscientizá-los, deixar claro a maneira saudável da ‘brincadeira’, que é longe da fiação elétrica e sem o cerol. Ao longo dessas semanas já temos observado um grande engajamento, tanto que eles aceitam trocar as pipas por bolas”, finaliza Michelle.

Publicidade

veja também