Publicidade

Vítimas reconhecem Fábio e Caíque como assaltantes

Depois de repercutir nas redes sociais, dando conta que Fábio Rodrigues Alves e Caíque Alves eram pessoas do bem e que não eram assaltantes, duas vítimas reconheceram a dupla como sendo os assaltantes que furtaram o aparelho celular de uma delas, apontando uma arma de fogo na cabeça da vítima.

De acordo com informações da polícia, Caíque Alves e Fábio Rodrigues reagiram no último sábado (10) a uma abordagem da Polícia Militar, como suspeitos de praticar assaltos em Parauapebas, e Fábio foi atingido mortalmente com dois disparos pela guarnição da polícia.


Conforme relatou à reportagem do Portal Pebinha de Açúcar um homem que pediu para que seu nome não fosse divulgado, antes do confronto entre a dupla e a polícia ele tinha sido assaltado na frente de uma igreja por Fábio e Caíque, que chegaram numa motocicleta.

“Um deles desceu da moto, que foi o Caíque, tirou o capacete da cabeça, sacou uma arma e exigiu o aparelho celular. Não pude fazer nada, a não ser entregar o celular”, relata a vítima, adicionando que reconheceu os dois assaltantes pela televisão e redes sociais.

O pai do rapaz que também pediu para que seu nome não fosse revelado, disse também à reportagem que Fábio e Caíque não têm nada de inocência, “pois foram eles que assaltaram meu filho e furtaram o celular”, assegura.

A vítima havia registrado um Boletim de Ocorrência no dia do assalto e após reconhecer a dupla através da imprensa, retornou até a 20ª Seccional de Polícia Civil e comunicou o crime às autoridades policiais através de outro BO.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu