Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

ACORDO COLETIVO: Vale corta benefícios e trabalhadores manifestam na Câmara Municipal

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

No dia em que a mineradora Vale S. A. apresentou contraproposta que não atendeu as expectativas dos trabalhadores. Diversos empregados e alguns familiares estiveram na Câmara Municipal de Parauapebas em sessão ordinária realizada na manhã desta terça-feira, 14, quando com mordaças negras exibiam cartazes com frases de protestos.

A principal reivindicação era o serviço odontológico que suspende o atendimento ortodôntico, uma conquista de vários anos que contempla os familiares e aquece a economia do município através dos serviços prestados por clínicas especializadas.


Quem falou com nossa equipe de reportagens a respeito do assunto foi o vereador Joel Pedro, que afirmou que o corte do benefício não afeta apenas o trabalhador, mas causa a perda de pelo menos 80 postos de trabalho nas clínicas. “O dinheiro que iria circular na cidade em virtude destes tratamentos será cortado e além de não gerar mais renda no município, irá gerar desemprego”, mensura Joel, afirmando que não foi apenas este benefício que a Vale cortou do trabalhador; e detalha que a mineradora nos últimos dois anos já cortou 14º e 15º salários, PLR (Participação nos Lucros e Resultados), ano passado não reajustou os salários e sempre quer tirar algo mais do trabalhador.

O vereador diz que, por ser algo discutido entre a empresa e o sindicato, sendo depois posto em votação, a Câmara Municipal não pode fazer muita coisa neste sentido. Mas diz que procurará conversar com o presidente do METABASE CARAJÁS, Raimundo Amorim, o popular “Macarrão”, e se colocará à disposição dele, para auxiliar e tentar evitar esta catástrofe.

No acordo coletivo para 2018 que está sendo feita entre METABASE CARAJÁS e Vale, a mineradora apresentou sua nova contraproposta aos sindicatos, que será submetida aos trabalhadores em Assembleia Geral para assim definir sua posição sobre os termos para assinatura.

 

Entre os pontos a serem avaliados e votados na assembleia estão:

* Indenização de R$ 1.200, para descontinuidade do implante odontológico e ortodontia.

Pagamento de 13º Cartão Alimentação, com reajuste de 2,5% nos salários e no Cartão Alimentação.

* Nos demais benefícios financeiros reajuste pelo INPC de 1,83%.

* Proposta válida até 30 de novembro 2017.

A equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar entrou em contato com a mineradora Vale para que a multinacional se manifestasse sobre o assunto, porém, a empresa não comenta sobre negociações em andamento.

Reportagem e fotos: Francesco Costa / Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

Veja
Também