Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Acusado de estuprar enteada de 8 anos, pedreiro é salvo de linchamento pela PM

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O pedreiro Luís Henrique da Silva, nega, após ser salvo pela polícia, já estando prestes a ser linchado por populares, o crime do qual foi acusado. A culpa imputada contra o homem de 35 anos de idade é estupro de vulnerável, que segundo acusações, teria sido praticado contra uma menina de apenas oito anos de idade, filha de sua esposa, com quem vive há pouco mais de 30 dias no Residencial W Torre, em Parauapebas.

De acordo com o acusado, trata-se de uma criança e “ela fala o que quiser”, mas, garante que os exames comprovarão sua inocência.


Após ter sido preso no local em que vive, Luís Henrique falou com a equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar e reconheceu ter ingerido bebidas alcoólicas e depois ter ido para casa, onde foi acordado com pessoas que arrombaram a porta e entraram para agredi-lo.

Bastante nervoso, o pai da criança chegou ao local. Ele é Erisvaldo Oliveira Santos, conhecido como “Baiano”. Ao Pebinha, ele conta que após ser avisado por vizinhos do ocorrido, acionou a polícia e foi ao local onde, ao chegar, já encontrou várias pessoas dando um “corretivo” no acusado com as próprias mãos. “A gente se separou e, com menos de um mês, ela pôs um homem desconhecido dentro de casa. Os vizinhos ainda a aconselharam, mas, ela não deu ouvidos. Agora veja o que acontece”, reclama Erisvaldo, informando ainda que sua filha lhe contou tudo.

Quem comandava a guarnição militar que compareceu ao local era o Sargento Liomar; este confirma que retirou Luís Henrique das mãos de populares e, após levado ao Pronto Socorro do Hospital Municipal de Parauapebas, foi apresentado na 20ª Seccional de Polícia Civil para os procedimentos de praxe. “Quando chegamos ao local ele até agradeceu, pois, o livramos da morte”, relatou o militar, dizendo tratar-se de uma prisão por suspeita de estupro de vulnerável, cabendo agora as investigações da Polícia Civil para, ao concluir o inquérito, caso ele seja comprovadamente culpado, proceder o encaminhamento ao Poder Judiciário.

Publicidade

Veja
Também