Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Agentes de Endemias realizam mutirão na Palmares Sul

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Foi no dia 18 de junho do ano passado, 2018, que o mutirão de combate à leishmaniose aconteceu no Bairro Palmares Sul, em Parauapebas, onde as equipes de diversas secretarias municipais levaram orientações e serviços para evitar a proliferação da doença; uma ação de governo, envolvendo várias secretarias, vindo depois a percorrer por 50 bairros, onde cerca de 10 mil cães foram testados com um resultado de aproximadamente 3 mil infectados, além de contar com visitas domiciliares dos Agentes de Combate as Endemias (ACE) e Agentes Comunitários de Saúde (ACS); orientação a população, avaliação de animais pelo veterinário, além dos Agentes de Urbanismo no recolhimento de todo e qualquer entulho nos quintais dos domicílios, roçagem de terrenos baldios e bairros; e podas das árvores; visando combater a ameaça eminente da doença.

Agora, mesmo passado a eminência de perigo que assustou a população, a Secretaria Municipal de Saúde através do Departamento de Vigilância Ambiental e Endemias tem mantido em alerta seus agentes que, em visitas periódicas às residências, levam orientação à população para que colaborem tendo os devidos cuidados com os quintais e animais domésticos.


Nesta quinta-feira (29), foi a vez do Bairro Palmares Sul, que, às vésperas de comemorar aniversário de 25 anos, recebeu as equipes de agentes. Os servidores estarão ali também na sexta-feira (30), onde, nesses dois dias, farão trabalho de conscientização à população no ato de visitas em cada residência daquele bairro; além de entrar nos quintais em busca de criadouro de mosquitos Palha (transmissor da Leishmaniose) e Aeds Aegypti (transmissor da dengue), respectivamente.

Além disto, está disponibilizado nas dependências da igreja católica, naquele bairro, vacina antirrábica e testes rápidos para leishmaniose. “Trouxemos essa equipe de veterinários para fazer essa avaliação nos cães e dar orientação técnica a quem trouxer seu animal nos dois dias”, explicou Carlo Damasceno, coordenador do Departamento de Vigilância Ambiental e Endemias, detalhando que ação como essa deverá ser feita em outros bairros nos próximos dias.

Publicidade

Veja
Também