Alunos da rede municipal desenvolvem tecnologias na Mostra de Experimentos Científicos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Alunos do 3º e 4º ciclos do ensino fundamental da rede municipal de ensino mostraram que é possível fazer ciência e cuidar do meio ambiente com estudo, dedicação e pouco investimento. Eles deram um verdadeiro show de inovação e preocupação ambiental durante a Mostra de Experimentos Científicos realizada na última sexta-feira (25), na quadra da Escola Chico Mendes.

Em sua 5ª edição, a Mostra tem por objetivo incentivar a atividade de pesquisa científica a partir da elaboração e execução de experimentos, auxiliando na promoção do conhecimento. A temática deste ano foi “Tecnologia e Cidadania: Ampliação e integração de conhecimentos tecnológicos e robóticos”.


Entre os 22 experimentos expostos no evento estavam alarme com sensor de movimento e sensor de luz; robôs-lixeiras; bengala inteligente; aspirador de limpeza adaptado para cadeirante; braço rob
ótico; irrigador automatizado; e mão biônica. Esses experimentos chamaram a atenção do público que passou pelo evento.

PREMIADOS

Na avaliação dos jurados, os trabalhos que fizeram parte da Mostra estavam em nível muito bom, o que dificultou na hora da seleção dos campeões. Mas, depois de muita observação e algumas discussões, os avaliadores chegaram a consenso e elegeram os três primeiros colocados: o 1º lugar foi conquistado pela Escola Carlos Henrique com o projeto “Bengala Inteligente”; o 2º pela Escola Faruk Salmen com o “Irrigador Automatizado”; e o 3º lugar ficou com a Escola Cecília Meireles e seu “Robô Faxineiro”.

Esta é a segunda vez, nos últimos dois anos, em que a Escola Municipal de Ensino Fundamental Carlos Henrique sobe ao pódio do 1º lugar. Ano passado, ela também foi campeã com o projeto “Reutilização da água dos aparelhos de ar-condicionado para consumo”.

Segundo Angela Maria dos Santos, professora de Ciências Biológica da Escola, esse é o resultado de muito trabalho e dedicação, tanto por parte da equipe de profissionais da unidade educacional quanto dos alunos. “Este ano, o desafio foi ainda maior, pois pouco entendíamos de robótica, mas os alunos se esforçaram muito, passaram horas programando e o resultado não podia ser melhor”, comemora a professora orgulhosa.

Danny Hellen Sobral, 15 anos, aluna do 9º ano da Escola Carlos Henrique, é uma das autoras do projeto campeão. Ela afirma que ama ciências e que a tecnologia pode e deve ser usada para transformar para melhor a vidas das pessoas. “Antes de definirmos o nosso projeto, já sabíamos que queríamos algo que pudesse contribuir com a sociedade. Assim que surgiu a ideia da bengala, foi fácil decidir, pois facilita a vida dos deficientes visuais”, esclarece a estudante.

OUTRA PREMIAÇÃO

Na ocasião, também ocorreu a premiação dos três alunos vencedores do concurso de produção de Cartaz, Redação e Vídeo sobre a temática Gravidez na Adolescência, do Projeto Prevenção à Gravidez na Adolescência, da Secretaria Municipal de Educação (Semed), em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), desenvolvido por meio do Programa Prevenção e Saúde nas Escolas (PSE).

Reportagem: Messania Cardoso

Publicidade

veja também