Publicidade

Alunos de Parauapebas amanhecem sem o transporte escolar

Centenas de alunos da rede municipal de ensino que dependem do transporte escolar em Parauapebas, amanheceram nesta quinta-feira (7) sem poder ser conduzidos pelos ônibus disponibilizados pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) até suas respectivas escolas.

Desde as primeiras horas da manhã que diretores do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Empresa de Transporte de Passageiros Urbanos, Intermunicipais, Interestadual do Município de Parauapebas e Canaã dos Carajás (SINTRODESPA) se posicionaram na garagem dos ônibus escolares do município e não permitiram que os veículos saíssem em busca de alunos. Um carro foi estacionado pelos sindicalistas na frente da garagem.


O vereador Joel do Sindicato que também é presidente do SINTRODESPA esteve na manifestação e afirmou que funcionários da empresa Kapa Capital, que presta serviços para a Secretaria de Educação de Parauapebas estão sendo prejudicados e a maneira de chamar a atenção das autoridades foi paralisando o serviço. “Eles não pagaram o reajuste salarial depois de um acordo feito e procuraram um sindicato de Belém para intervir pela categoria. Queremos chamar a atenção da empresa para que possamos sentar novamente e que seja pago o que já foi acordado. Esperamos que o prefeito também possa se posicionar, afinal isso é um transtorno para a sociedade”, relatou Joel, denunciando ainda que os motoristas trabalham em condições precárias, inclusive conduzindo ônibus superlotados de crianças. “Isso é uma covardia, pedimos desculpas à sociedade, mas precisamos legalizar os salários de nossos companheiros e resolver outras pendências”, afirmou Joel do Sindicato.

Joel do Sindicato – Vereador e sindicalista

 

Quem também conversou com a reportagem, foi Edson da Cruz Silva, Diretor de Relações Sindicais do SINTRODESPA. Ele afirmou que a manifestação só irá finalizar quando os problemas forem resolvidos. “Ficaremos até o pagamento ser feito, não queremos criar nenhum transtorno, apenas defender os pais de famílias que são trabalhadores e os motoristas de ônibus têm uma responsabilidade muito grande, afinal transportam vidas”, relatou o sindicalista que finalizou a entrevista dizendo: “Essa frota está sucateada e tenho certeza que as autoridades não têm coragem de colocar os filhos para andar nestes ônibus. Essas crianças são nosso futuro e precisam de respeito”.

Edson da Cruz Silva – Sindicalista

 

Outro lado

A equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar entrou em contato via e-mail com a Assessoria de Comunicação (Ascom) da Prefeitura Municipal de Parauapebas, para que o Governo Municipal se posicionasse sobre o assunto, porém, até o fechamento desta matéria não obteve resposta.

Por sua vez, em entrevista cedida ao Correio de Carajás, Marcelo Costa, encarregado operacional da Kapa Capital, empresa terceirizada pela Semed, informou que o acordo coletivo foi homologado junto ao sindicato de Belém porque o sindicato local não fez a homologação dentro do que foi acordado com a empresa.

Marcelo afirmou ainda, que a empresa cumpre com o acordado e neste momento aguarda apenas a homologação junto à Prefeitura Municipal, em relação ao aditamento referente ao reajuste salarial de 8%.

Questionado sobre como ficará a situação dos estudantes, Marcelo Costa declarou que a empresa não sabe informar quando as atividades serão regularizadas. “Não é paralisação da Kapa e, pela Kapa, os motoristas estão aí aguardando a autorização para poderem trabalhar desde às 5 horas”, declarou. Por fim, ao ser questionado se a empresa está movendo ação judicial contra os manifestantes, respondeu apenas que “isso está nas mãos da diretoria da empresa”.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Pebinha de Açúcar Comunicação e Marketing
LTDA-ME – CNPJ: 05.200.883.0001-05
Parauapebas – Pará – Brasil
(94) 99121-9293 (whatsapp) | (94) 98134-2558

Acompanhe o Pebinha nas redes sociais

Copyright © Pebinha de Açúcar – 2018. Todos os Direitos Reservados.

Fechar Menu