Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Alunos do Ensino Médio interditam Rodovia Municipal Faruk Salmen em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Desde as primeiras horas da manhã desta quinta-feira (19) que alunos da Rede Estadual de Ensino, que é de responsabilidade do Governo do Pará, juntamente com familiares, interditam a Rodovia Municipal Faruk Salmen, conhecida como “Estrada de Acesso à Ferrovia”.

De acordo com informações chegadas à equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar, os alunos estão chamando a atenção de autoridades pelas péssimas condições de ensino nas escolas estaduais, inclusive pela falta de professores, principalmente nas Palmares Sul e II.


A manifestação chegou a ser anunciada pelo vereador Israel Pereira Barros, o Miquinha (PT) durante Sessão Ordinária realizada na Câmara de Parauapebas na última terça-feira (17), caso nenhuma resposta fosse dada pela Secretaria Estadual de Educação (SEDUC), mas como não houve uma retorno às reivindicações, a manifestação está sendo realizada e congestionamento no local é grande.

De acordo com a professora Márcia Quaresma Pereira, não é de hoje que o Ensino Médio, que é de responsabilidade do Governo do Estado do Pará deixa a desejar em Parauapebas e região. “Só quem estuda no Ensino Médio aqui, sabe as dificuldades que alunos e professores enfrentam. Nos bairros Palmares Sul e II os alunos já ficaram até 2 meses sem aula, sendo que em outras regiões, como Valentim Serra, os discentes já ficaram mais de um ano sem aula, isso por falta de professor. Infelizmente o Governo do Estado trata os alunos como palhaços”, relatou a docente.

Por sua vez, o professor Arilson Paixão afirmou que “o problema de educação na esfera estadual se alastra há muito tempo. Falta de professores e muitos quando vão para a sala de aula, não produzem o mínimo de aprendizagem. Faltam quase o bimestre todo e quando aparecem é para mandar os alunos fazerem um trabalho valendo nota do bimestre. Não se trata somente de problema estrutural, mas sim de qualificação profissional. Respeito muito meus colegas de trabalho do Estado, porém isso é visível e notório, é só perguntar aos alunos”.

Até o fechamento desta matéria, nenhum representante da Secretaria Estadual de Educação não compareceu ao manifesto e os alunos prometem manter a via interditada até receberem uma resposta positiva por parte das autoridades.

Publicidade

Veja
Também