Publicidade

Após assaltos, pais fazem manifestação na porta de escola municipal

Um pedido de socorro que vem de dentro das escolas trago por pais de alunos que veem a segurança de seus filhos em total risco, pois, todos os dias crianças e servidores públicos ficam expostos aos assaltos que têm se tornado rotina ali.

Trata-se da Escola Municipal de Ensino Fundamental Eurides Santana, onde nos últimos meses tem ocorrido assaltos no interior da unidade escolar, tendo acontecido um dos casos no dia 5 de novembro de 2019, quando funcionários e alunos viveram momentos de terror nas mãos de dois elementos que conseguiram invadir uma das salas da escola e anunciaram o assalto. Munido com uma arma de fogo, um dos elementos chegou a agredir uma jovem de apenas 13 anos de idade, pegando sua mochila e subtraindo cerca de 15 aparelhos celulares de alunos. Após a consumação do ato criminoso, os marginais fugiram pelos fundos da escola.


O caso mais recente aconteceu na segunda-feira (10), quando a escola foi alvo do ataque de meliantes por volta de 9h15, momento em que um elemento não identificado acabou pulando o muro do centro de ensino na companhia de comparsas e foi direto para a sala de aula exigindo o celular da educadora enquanto a ameaçava com uma arma de fogo. O ato criminoso terminou sem desavenças físicas, porém, revoltados com os atos de violência ocorridos, pais de alunos fizeram manifestação pacífica na manhã da última quarta-feira (12), afixando cartazes que exprimam suas reivindicações.

 

Poucos pais deixaram que seus filhos entrassem para estudar e prometeram que nesta quinta-feira (13), seriam mais contundentes no ato de manifestação pretendendo, inclusive, trancar o portão da escola com cadeados para que nenhum funcionário consiga entrar até que medidas de segurança sejam tomadas. A promessa foi cumprida.

Resposta

Acionada por nossa equipe de reportagens a Assessoria de Comunicação da Secretaria Municipal de Segurança Institucional e Defesa do Cidadão (Semsi), enviou nota, confira na íntegra:

“Em relação ao ocorrido na Escola Eurides Santana, no Rio Verde, na manhã de segunda-feira, 10, a prefeitura informa que um boletim de ocorrência foi registrado na delegacia e o caso já está sendo investigado pela Polícia Civil.
Além disso, o aumento do muro dos fundos da escola está sendo avaliado bem como a instalação de câmeras de monitoramento no interior da escola, por meio de uma parceria com a Secretaria Municipal de Segurança Institucional e Defesa do Cidadão (Semsi), que disponibilizará os equipamentos.

É importante frisar que a Guarda Municipal de Parauapebas e a Polícia Militar realizam ações e rondas diárias em mais de 70 escolas do município, portanto, não deixam de estar atentas à segurança da comunidade escolar, inclusive com trabalho de prevenção.
A Prefeitura de Parauapebas repudia toda forma de violência contra o indivíduo de qualquer natureza e contra instituições e se compromete em não medir esforços para intensificar o trabalho de prevenção e combate à violência dentro de suas atribuições”.

Compartilhe essa notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Tags

Veja também

Fechar Menu