Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Após explosão, pedra atinge casa e quase causa tragédia em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Mais uma vez a obra de construção do Ramal Ferroviário do Projeto S11d que passa em parte de Parauapebas vem sendo alvo de reclamações por parte de populares em geral.

Durante a tarde desta quinta-feira (5), moradores da 6ª etapa do Bairro Nova Carajás entraram em contato com a reportagem do Portal Pebinha de Açúcar para denunciar que uma residência teria sido atingida por estilhaços de pedras após uma grande explosão que aconteceu nas proximidades das obras do Ramal Ferroviário, de responsabilidade da mineradora Vale.


De acordo com a empresária Aldeniza Costa, que tem uma loja em uma das avenidas principais do Nova Carajás, ela estava atendendo clientes quando de repente ouviu uma explosão muito forte. “Era como se tivesse caído algo no telhado de minha loja. Fomos para fora e olhamos para o lado das obras do Ramal Ferroviário e só vimos muita poeira de barro e estilhaços de pedra caindo no chão”, relatou Aldeniza, afirmando ainda que seu esposo se deslocou até a 6ª etapa do bairro e presenciou muita gente na casa de uma mulher. “Ao chegar lá, ele viu o estrago que uma pedra fez ao cair em cima da casa da moça, quebrando o telhado, várias coisas na parte de dentro da casa e fazendo um grande buraco no chão. Por pouco a filha da dona da casa que estava lavando louças na pia não foi atingida pela pedra”, disse.

Sobre a obra

O ramal ferroviário que está sendo construído pela mineradora Vale terá 101 km de extensão e, quando ficar pronto, será o principal meio de escoamento do minério a ser extraído em Canaã dos Carajás. Em Parauapebas, o ramal vai se interligar com a estrada Ferro Carajás até um porto em São Luiz, no Maranhão.

Manifestação

Moradores do Bairro Nova Carajás estão revoltados com as detonações que estão sendo feitas com uso de explosivos e ameaçam fazer manifestações e paralisar a qualquer momento as obras do Ramal Ferroviário.

Outro lado

A reportagem do Portal Pebinha de Açúcar entrou em contato com a Assessoria de Comunicação da mineradora, para que a mesma se posicione sobre o caso e a Vale encaminhou a seguinte nota:
“A Vale esclarece que foi realizada ontem, 5/5, no final da manhã, uma atividade de descarte de material de desmonte e não uma atividade de detonação de rocha. A operação foi realizada dentro dos procedimentos técnicos e normas exigidos, inclusive com a devidas proteções de abafamento, com material argiloso. A Vale reafirma seu compromisso com segurança da comunidade, adotando todos os procedimentos e normas que regulamentam as atividades em suas obras e mantendo diálogo com os moradores da Nova Carajás”.

Publicidade

Veja
Também