Após queimar ponte de madeira, moradores pedem construção uma de concreto

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Uma ponte que, além de dar acesso a uma escola pública, é indispensável para a passagem da população. Trata-se da ponte que fica localizada no bairro Novo Brasil, que, apesar de estar em estado crítico, servia para transpor o Igarapé Guanabara.

Agora a ponte está sem condições de uso, já que foi queimada por populares. A alegação de moradores é que depois de vários pedidos para que a Secretaria Municipal de Obras de Parauapebas (Semob) fizesse a recuperação, decidiram tomar uma atitude dura, por não serem atendidos.


Mas nem todos concordam com o ocorrido e muitos dizem que se estava ruim com ela, agora está bem pior sem a ponte. “Antes, meus filhos vinham sozinhos para a escola, agora tenho que vir deixá-los. E isto toma tempo”, reclama a dona Cássia Alves, que mora no bairro Novo Brasil.

Outra reclamação é de quem mora em bairros como, por exemplo, o Residencial Amazônia, e precisa passar por ali para acessar outros bairros, ou mesmo quem mora no bairro Novo Brasil e precisa acessar o Cidade Jardim ou o Nova Carajás. “Agora precisamos dar uma volta grande para seguir o caminho”, conta Jairo Macedo, que todos os dias passava pela ponte que, agora, queimada, só é possível passar a pé.

 

A equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar entrou em contato com a Secretaria Municipal de Obras, através da Assessoria de Comunicação, e trará a resposta com a previsão e a medida que deverá ser tomada em relação ao problema. Mas os moradores dizem não esperar reforma, e sim a construção de uma ponte de concreto, já que aquela que atearam fogo é de madeira.

Reportagem: Francesco Costa / Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

veja também