Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Aposentados são vítimas de estelionatários em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Não se sabe quem, ou se quer foi aberta uma investigação para apurar os casos, enquanto isso, muitos aposentados do INSS vêm sofrendo nas mãos dos estelionatários que deitam e rolam fazendo empréstimos no nome dos idosos em Parauapebas.

Os aproveitadores realizam tais empréstimos com valores variados, colocando os pagamentos divididos em muitas parcelas, que chegam durar alguns anos, essas por sua vez com valores bem pequenos são descontadas mensalmente para que assim os aposentados levem tempo para descobri-las, além de que não são avisados por nenhum banqueiro, ou funcionário do INSS quando vítimas. A descoberta só é feita quando os aposentados se deslocam até ao Banco ou INSS para uma consulta detalhada em suas contas.


Para que um empréstimo desse tipo possa ser realizado é necessária toda uma documentação de aposentadoria que deve conter assinaturas e confirmação dos aposentados.

José Anchieta Silveira de 82 anos foi uma das vítimas, segundo ele, foram realizados cinco empréstimos em seu nome, com valores que chegam a mais de R$ 3 mil tendo parcelas de até 60 vezes, descobrindo após ir ao INSS que existem empréstimos que foram feitos em 2012 que vencerão em 2016, além de outros bem mais recentes. José ainda cita que não empresta seus cartões ou quaisquer documentos para nenhuma pessoa nem mesmo para familiares, e não sabe como os empréstimos foram feitos.

Assim como José, outras vítimas têm citado o mesmo fato, não emprestam ou entregam seus documentos para ninguém, e se surpreendem quando se deparam com a situação.

De acordo com as vítimas existe uma leve desconfiança de que os autores dos crimes possam ser os próprios funcionários do INSS ou banqueiros, por esses terem posse dos dados dos aposentados, mas conforme citado, nenhuma investigação tem sido feita até o presente momento.

As vítimas devem recorrer na própria agência do INSS para um possível cancelamento dos empréstimos.

Reportagem: André Silva – Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

Veja
Também