Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Arcon fiscalizou mais de dois mil veículos na Operação Final de Ano

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A operação contou com o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da Polícia Rodoviária Estadual (PRE)
Cerca de 60 servidores dos grupos técnicos rodoviário e hidroviário participaram das fiscalizações

Entre o Natal e o Ano Novo, a Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Estado do Pará (Arcon-PA) realizou aproximadamente duas mil abordagens no modal rodoviário, com 470 autos de infração aplicados e oito veículos apreendidos. O trabalho ocorreu por meio da Operação Final de Ano, dividida entre os dias 21 a 24 e 29 a 31 de dezembro. Cerca de 60 servidores dos grupos técnicos rodoviário e hidroviário participaram das fiscalizações.

O trabalho ocorreu por meio da Operação Final de Ano, dividida entre os dias 21 a 24 e 29 a 31 de dezembro

“A operação transcorreu dentro do planejado, com as equipes atuando nos principais pontos de fluxo na região metropolitana e agentes fixos nos terminais rodoviários”, afirma o diretor de normatização e fiscalização da Agência, Karim Zaidan. A operação contou com o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da Polícia Rodoviária Estadual (PRE).


O trabalho ocorreu por meio da Operação Final de Ano, dividida entre os dias 21 a 24 e 29 a 31 de dezembro

No modal rodoviário, durante a época de Natal, foram abordados mais de 900 veículos, aplicados 200 autos de infração e um veículo foi apreendido. Já no Réveillon, as abordagens chegaram a 1.100 veículos, onde aproximadamente 260 autos de infração foram aplicados e sete apreensões foram realizadas. As infrações mais recorrentes foram embarque em local não autorizado, excesso de lotação e motorista não auxiliar.

As equipes estiveram presentes nos terminais rodoviários de Belém, Castanhal, Santa Maria do Pará, Capanema, Bragança, Marabá, Abaetetuba, Santarém, Altamira e Conceição do Araguaia, além de estar nos postos da PRF em Ananindeua, Apeú e Santa Maria, e da PRE em Salinópolis e Alça Viária.

“Identificamos que mais uma vez a ocorrência mais frequente foi excesso de passageiros, em razão, principalmente, do embarque em locais não autorizados, longe do alcance de nossa fiscalização. É importante frisar que a Agência permite aos operadores solicitarem viagens extras em feriados onde o aumento de demanda é previsível. Ocorre que poucas empresas utilizam essa prerrogativa, e assim a demanda se torna maior do que a oferta de horários, e o que se constata é um grande número de passageiros em pé”, esclarece Karim Zaidan.

Receberam as equipes de fiscalização hidroviária da Arcon-PA os portos Arapari, Jarumã, Igarapé Miri, Soure/Salvaterra, Cachoeira do Arari, Rodofluvial Barcarena, Amazonat, Terminal da Henvil e São Domingos, além do Terminal Hidroviário de Belém, onde há um posto fixo. Nenhuma ocorrência de excesso de passageiros foi registrada, uma vez que as empresas solicitaram à Arcon-PA viagens extras com antecedência.

Foram notificadas três empresas que operam o transporte clandestino de passageiros, incluindo uma lancha com capacidade para 95 passageiros. A recomendação da Agência aos usuários é que evitem utilizar os serviços clandestinos de transporte, para que as viagens sejam realizadas com segurança e comodidade.

 

Por Vanessa Pinheiro

Publicidade

Veja
Também