Artistas de Parauapebas fazem cadastros para receber subsídio do Governo Federal

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A Secretaria Municipal de Cultura (Secult) e Conselho Municipal de Políticas Culturais, realizaram o cadastro de diversos artistas que foram impactados por conta da crise gerada pela Covid-19. Os recursos, garantidos pela Lei Aldir Blanc, visam amparar artistas afetados pela paralisação de eventos, causados pela pandemia, o que trouxe crise para o setor.

Os cadastros foram realizados de 11 a 22 de novembro onde, 128 artistas, apresentaram seus projetos culturais para receber o subsídio do Governo Federal. “Esta ação foi possibilitada devido à lei criada pelo governo federal em parceria com os governos estaduais e municipais”, explica Sadisvan Pereira, secretário municipal de Cultura, detalhando que, esse primeiro momento é de análise de documentos para perceber a legalidade do interessado e se se o plano de ação e o artista se enquadram no edital pretendido.


O resultado será até na próxima terça-feira (1), quando se dará detalhes de números de interessados, de aprovados e não inclusos. Ainda de acordo com Sadisvan, cada edital tem seu valor e a pontuação para acessar que se habilita com a apresentação necessária.

Conforme números cedidos pela Secretaria de Cultura, até o momento, para o Edital de número 1 (Prêmio), já houveram 124 inscritos, com uma previsão de 100 prêmios de R$ 3.500,00, cada.

Já o segundo edital é de fomento com uma previsão de 30 prêmios de R$ 16 mil, cada; neste, até o momento, já contam 53 inscritos.

O edital três é dedicado a espaços culturais e já conta com 51 inscritos, tendo como recursos valores variados.

Publicidade

veja também