Associação se manifesta sobre estupro de cadela em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Na manhã desta segunda-feira (29), o Portal Pebinha de Açúcar divulgou AQUI uma matéria sobre o ato covarde de estupro sofrido por uma cadelinha em Parauapebas.
A notícia revoltou milhares de populares e agora a pouco a Associação dos Amigos e Protetores dos Animais e do Meio Ambiente (APAMA), divulgou uma nota de repúdio, confira abaixo na íntegra:

“A Associação dos Amigos e Protetores dos Animais e do Meio Ambiente, vem manifestar perante a população de Parauapebas-PA, repúdio aos atos de violência praticados contra uma cadelinha, que foi abusada sexualmente, nesta manhã, por Asselmo de Souza.
Diante das últimas notícias de barbaridade e intolerância que estamos presenciando pelo mundo, este é um momento para se despertar a solidariedade e abandonar a indiferença.
Para defender os animais, no âmbito federal existe a Lei Federal dos Crimes Ambientais, Nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998. Seu artigo 32 cita como crime: praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos. Comina uma pena de 3 meses a 1 ano de prisão e multa, aumentada de 1/6 a 1/3 se ocorrer a morte do animal.
O sofrimento dos animais importa e deve ser respeitado.
Não se cale diante da crueldade contra seres indefesos. Animais são seres sencientes, ou seja, são capazes, entre outras coisas, de sofrer e sentir dor. Se você sabe de alguma situação de maus tratos ou desconfia de envenenamento de animais, DENUNCIE.
Estaremos de olho e esperamos que seja feito JUSTIÇA para esse caso”.


Publicidade

veja também