Publicidade

Bairro Nova Vida recebe água tratada

 

A conquista do benefício foi luta da ASPAMA (Associação Paraense de Proteção do Meio Ambiente). Maria José, presidente da entidade, diz que ao longo dos 11 anos que mora ali viveu muita dificuldade e nunca teve atendida suas reivindicações, por mais que insistisse com requerimento e abaixo assinado.
“Não dava mais pra suportar, pois vivíamos a carência de um serviço indispensável. Víamos ainda o desperdício em mangueiras rompidas e por pessoas que, por não pagar, deixava as torneiras abertas”, lamenta Maria José, dando conta de que no último dia 30 de Abril entrou com requerimento junto ao SAAEP que foi imediatamente atendido.
De fato as obras estão a todo vapor e a rede, segundo o informado pelo diretor operacional do SAAEP, Sérgio Ferreira Barbosa, é independente a cada quadra, o que significa a facilidade na manutenção em caso de problemas.


“Tínhamos aqui uma ilha bem no centro da cidade, pessoas que moravam próximo de um polo de distribuição e sobre uma adutora sem usufruir do benefício”, relata Sérgio Barbosa, detalhando que a obra foi possível com a volta da operação da ETA 2 o que significa o aumento da produção de água de 20 milhões para 35 milhões de litros/dia.
As ligações estão sendo feitas em cada quadra, separadamente, e sendo liberada a água tão logo termine as ligações na respectiva quadra; nos próximos 60 dias deverão ser feita a instalação de hidrômetros (equipamentos para medição do fornecimento de água), equipamento que se faz necessário, segundo Sérgio Barbosa, para evitar o desperdício de água já que se trata de um produto caro e indispensável para a saúde.

Recentemente cerca de 5 mil pessoas, nos Bairros Liberdade I e Liberdade II, foram beneficiadas com o abastecimento de água tratada.
Nos próximos 60 dias locais como, por exemplo, Morro Céu Azul, Alto das Telecomunicações e Canadá que não imaginava receber abastecimento de água passaram a contar com o serviço. Por se tratar de pontos muito elevados a água será reservada nas proximidades e depois bombeada para reservatórios de distribuição; serviço semelhante é feita com sucesso no Bairro Alto Bonito.

A Vila Paulo Fonteles receberá água tratada através de um convênio entre Prefeitura Municipal e Vale, um projeto a ser executado pelo SAAEP. O local terá o sistema de distribuição refeito e um reservatório de 100 mil litros de água tratada, o que beneficiará cerca de 5 mil pessoas.

Está sendo feito o projeto para reservação de 20 milhões de litro de água o que tornará possível o abastecimento do Complexo Caetanópolis e todos os bairros no entorno da VS 10.
Dezenas de poços artesianos estão sendo licitados para abastecer provisoriamente estas caixas, até que se termine um projeto macro das ETAS 3 e 4 que permitirá o abastecimento de água para mais de 500 mil habitantes. As ETAS 1 e 2 serão potencializadas aumentando em 40% suas respectivas produções.
“Água bruta temos em abundância no Rio Parauapebas, basta criarmos os mecanismos para capitação, tratamento e distribuição. E isto é uma meta e exigência de nosso governo”, detalha Sérgio Barbosa.

Reportagem: Francesco Costa

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu