Publicidade

Balanço da Vale mostra investimento de R$ 1,1 bilhão durante 2018 em Parauapebas

Foto: Anderson Souza

Os desembolsos da Vale no Pará nos primeiros nove meses do ano ultrapassaram R$ 9,4 bilhões entre custeio e investimentos nas áreas de Mineração, Logística e Pesquisa Mineral, entre outros. A empresa aplicou ainda recursos de R$ 3,2 bilhões em compras de fornecedores instalados no Estado. Deste montante, Parauapebas respondeu por R$ 1,1 bilhão; seguido de Marabá, R$ 1 bilhão; Canaã dos Carajás, R$ 800 milhões; Ourilândia R$ 200 milhões e Curionópolis, R$ R$ 100 milhões.

As atividades da Vale geraram arrecadação de R$ 1,4 bilhão entre janeiro e setembro de 2018 no Pará. Além da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM), na soma, estão incluídos o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), a Taxa de Controle, Monitoramento e Fiscalização das Atividades de Exploração e Aproveitamento de Recursos Minerários (TFRM), a Taxa de Controle, Acompanhamento e Fiscalização das Atividades de Exploração e Aproveitamento de Recursos Hídricos (TFRH). Esses três últimos pagos ao Estado. No montante, também entra, o Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS), destinado aos municípios onde a Vale desenvolve as suas operações no estado.


Considerando apenas a CFEM, as operações da Vale no Pará geraram R$ 776,7 milhões em pagamento de royalties de janeiro a setembro. Os valores da compensação financeira são repassados pela Vale à Agência Nacional de Mineração (ANM), que faz repasse para os municípios mineradores, Estado, União e outras entidades.

Para suportar os negócios da Vale de ferro, cobre, níquel, manganês e a operação da Estrada de Ferro Carajás (EFC), empresa conta com 26 mil empregados próprios e terceiros permanentes no Estado.

A Vale investiu, nos primeiros nove meses, R$ 207,3 milhões em ações e projetos socioambientais no Estado, dos quais, R$ 123,3 milhões são investimentos ambientais e R$ 84 milhões na área social.

A empresa também mantém o único trem diário de passageiros que liga o Pará ao Maranhão, passando por 27 municípios. De janeiro a setembro de 2018, o Trem de Passageiros da Vale transportou quase 240 mil passageiros. Os dados são do relatório trimestral da empresa, divulgado no informativo denominado Balanço Vale Mais Social, Ambiental e Econômico divulgado a cada três meses pela empresa.

Novos projetos no Pará

A Vale vai investir em novos projetos no sudeste do Pará com objetivo de agregar mais eficiência e competitividade de suas operações no Estado. Destaque para Salobo 3 e o Programa Gelado, além de obras de mobilidade urbana na região. Juntos, os projetos somam , em dólares, US$ 1,7 bilhão, recursos já aprovados pelo Conselho de Administração da Vale. Salobo 3 engloba um terceiro concentrador e utilizará a infraestrutura existente na Complexo Minerador de Salobo. Na prática, Salobo 3 vai aumentar a capacidade de beneficiamento do cobre da empresa. A mina de Salobo é a maior operação deste tipo de minério da Vale no Brasil e está em operação desde 2012, no município de Marabá. Já o Programa Gelado prevê a recuperação de 10 milhões de toneladas por ano de minério de ferro provenientes das barragens de rejeitos de ferro da Vale em Parauapebas.

Paralelo aos projetos para a manutenção da capacidade de produção, a empresa irá executar obras voltadas para a melhoria da mobilidade urbana em Parauapebas. Serão construídos dois viadutos e realizada a adequação do viaduto da Rodovia – PA 275, em Parauapebas, para o melhor e mais seguro trânsito na entrada e saída da cidade. As obras são condicionantes pela implantação do ramal ferroviário. Também será executada obra de revitalização da estrada da Apinha, no mesmo município que deverá reduzir o fluxo de veículos no centro da cidade e na estrada Raimundo Mascarenhas, que dá acesso ao Núcleo Urbano de Carajás e às operações do Complexo de Carajás, em Parauapebas. A previsão é que juntos, esses projetos , gerem cerca de 6 mil postos de trabalho temporários no pico das obras em 2020.

Compartilhe essa notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Tags

Veja também

Fechar Menu