Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Câmara de Parauapebas cria mais 10 vagas para Polícia Legislativa

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Foi aprovado o Projeto de Lei nº 032/2016, de autoria da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores, que altera a Lei Municipal nº 4.629/2015, criando mais 10 vagas para o cargo efetivo de agente de Polícia Legislativa na estrutura funcional da Casa de Leis. A proposição passou pela última votação na sessão extraordinária desta segunda-feira (4).

No quadro funcional vigente da Câmara existem 10 vagas para policiais legislativos. Entretanto, só há seis servidores que exercem esta função. Na justificativa da proposição, a Mesa Diretora alega que tal contingente é insuficiente para atender à demanda atual da Casa de Leis, no que tange à segurança patrimonial e pessoal. Na época em que a função foi criada, o Legislativo funcionava em um prédio menor, com menos servidores e vereadores, e recebia um número menor de pessoas.


É uma necessidade que a Casa possui, pois hoje temos poucos policiais legislativos e eles não estão dando conta. Por isso, a Câmara vai abrir vagas para concurso público. Quem estiverestudando se prepare mais ainda, pois daqui a uns dias teremos o concurso e assumirão a partir de janeiro do ano que vem, na próxima legislatura”, informou o presidente da Câmara, Ivanaldo Braz (PSDB).

Para a relatora do projeto na Comissão de Justiça e Redação, Eliene Soares (PMDB), que emitiu parecer favorável à aprovação, a quantidade de vagas criadas ainda será pequena, mas significante para o bom funcionamento da Câmara e para quem está desempregado. “Defendo sempre a realização de concurso público. Serão mais 10 vagas de oportunidade, principalmente para quem esteja desempregado e possa ter estabilidade num momento de crise difícil como esse em que vivemos”.

Vagas para mulheres

O vereador Euzébio Rodrigues (PT) destacou ainda que o concurso disponibilizará vagas para as mulheres. “Não haverá restrição. Elas também poderão fazer. É importante ter policiais femininas, porque em alguns casos de vistorias só quem pode realizar em mulher é outra mulher. Nesse sentido, é importante que as mulheres façam e passem para integrarem o quadro de servidores. Detalhe: o concurso vai ocorrer ainda este ano, mas só vai chamar ano que vem por causa do período eleitoral, mas quem passar está garantido, será chamado em 2017”.

Impacto financeiro

O projeto apresenta estimativa de impacto orçamentário financeiro, demonstrando que a Câmara tem capacidade de arcar com as despesas decorrentes da criação de mais 10 vagas para a Polícia Legislativa, nos termos do que determina a Lei de Responsabilidade Fiscal.

As despesas serão custeadas pelo orçamento do Poder Legislativo Municipal, em dotações próprias fixadas na Lei Orçamentária do exercício de 2017.

Aprovação

O Projeto de Lei nº 032/2016 foi aprovado por unanimidade em duas votações. A primeira ocorreu no dia 28, em sessão ordinária, e a última nesta segunda-feira (4), durante sessão extraordinária.

A proposição será encaminhada para sanção da Mesa Diretora e entrará em vigor na data em que for publicada.

Texto: Nayara Cristina

Publicidade

Veja
Também