Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Câmara realiza sessão solene para entrega de títulos de “Cidadão Honorário”

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Doze personalidades foram homenageadas com a entrega de títulos de Cidadão Honorário pela Câmara Municipal de Parauapebas nesta terça-feira (13), em sessão solene. A concessão das honrarias foi proposta por três vereadores e teve a aprovação de todos os parlamentares, como forma de o Poder Legislativo Municipal reconhecer a atuação daqueles que contribuíram com o desenvolvimento de Parauapebas e lutaram pela garantia de direitos à população.

Receberam os títulos as assistentes sociais Francinete Machado Cruz, Cleuma Magalhães, Eulália Almeida da Silva e Jurema Suely Ribeiro, por meio dos projetos de decretos números 2/2016, 3/2016, 4/2016 e 5/2016, respectivamente, de autoria da então vereadora Joelma Leite (PSD).


Da área de comunicação, Waldyr Silva, José Eduardo Ferreira do Vale, o Zé Dudu; Pastor Wilton Marques Vicente e Raimundo Nonato Cabeludo Vieira, nos projetos de decretos números 7/2016, 8/2016, 9/2016 e 14/2016, de autoria do vereador Marcelo Parcerinho (PSC).

E ainda as servidoras públicas, com atuação nas áreas da educação e administração, Irenilde Soares Barata, pelo projeto de decreto número 10/2016, de autoria do vereador Israel Miquinha (PT); Leila Maria Lobato de Araújo, Maria Lúcia Pereira de Figueiredo Dinelli e Maria Mendes da Silva, por meio dos projetos de decretos números 11/2016, 12/2016 e 13/2016, propostos por Irmã Luzinete (PV).

Cidadão

A concessão do título de Cidadão Honorário é uma matéria própria dos poderes legislativos, nas três esferas da federação brasileira. No âmbito do município, está prevista na Lei Orgânica Municipal.

O título é dado à pessoa que reconhecidamente tenha prestado relevantes serviços ao município. Cidadão é toda e qualquer pessoa que atue na vida da cidade e de alguma maneira tenha contribuído ou contribua com a história do município.

A pessoa que recebe o título de Cidadão Honorário passa a ser um conterrâneo, mesmo que não tenha nascido no município, que lhe concede tal homenagem.

Reconhecimento

Todos os homenageados que receberam o título e tiveram a oportunidade de usar a tribuna da Câmara e, no geral, agradeceram a honraria e ofereceram às famílias.

Irmã Luzinete destacou que escolheu pessoas que ela conhece bem para homenagear, pois sabe da trajetória delas e da contribuição que deram ao município nas áreas em que trabalham. “Vocês merecem esse reconhecimento e a valorização por todos. Temos que agradecer em vida, por isso fiz essa homenagem. Sintam-se felizes, motivadas e gratificadas pelo que vocês fazem pelo povo de Parauapebas”.

Israel Miquinha informou que conhece todos os agraciados e o trabalho que desempenharam na cidade. “Hoje é um dia de homenagens verdadeiras. Esta Casa é que se sente honrada em fazer esse reconhecimento a cada um. Parabéns, pois todos são merecedores”.

Por fim, Marcelo Parcerinho ressaltou que é papel do Legislativo também reconhecer a atuação das pessoas que fizeram parte da história de Parauapebas. “Humildade, lealdade e transparência pautaram a trajetória dessas pessoas. Isso mostra que não precisa trazer ninguém de fora, pois temos pessoas capacitadas aqui em nossa cidade que desempenham trabalho sério. E homenagem boa é feita em vida”.

Perfil dos homenageados

Francinete Cruz – Graduada em Serviço Social e Jornalismo, veio para Parauapebas em 1997. Desde então, tem se dedicado às políticas públicas e ao apoio aos movimentos sociais e culturais, tendo ativa inserção nas diversas políticas de assistência social, saúde, cultura e segurança pública no município. É autora de três livros e atualmente está vinculada à Defensoria Pública da União, no Estado do Acre.

Cléuma Magalhães – Foi a única que não pôde receber o título pessoalmente, pois estava fora do município. É assistente social, formada pela Universidade Federal do Estado do Pará (UFPA), com especialização em saúde pública. Neste ramo, desenvolve suas atividades na Prefeitura de Parauapebas desde 1993. Contribuiu com a implantação do Programa de Tratamento Fora do Domicílio; criação da Sorri Parauapebas e formação do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. É servidora desde 2014 do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA).

Eulália Silva – Formada em Serviço Social pela UFPA e em Pedagogia pela Unama. Tem ainda cursos de implementação do Sistema Único de Assistência Social (Suas) e do Programa Bolsa Família. Atuou como assistente social, coordenando o Programa Sentinela, serviço de enfrentamento à violência, ao abuso e à exploração sexual contra crianças e adolescentes e suas famílias. Atualmente, exerce a função de coordenadora de programas habitacionais da Secretaria Municipal de Habitação.

Jurema Ribeiro – Graduada em Serviço Social pela UFPA, com mestrado em Metodologias do Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC/RS). Trabalhou em organizações não governamentais (ONGs) como Apae e Sorri Parauapebas, inclusive sendo presidente desta última. Destaca-se ainda a participação dela como membro do Conselho Municipal de Assistência Social. Ocupa atualmente o cargo de assistente social no setor de educação especial da Secretaria Municipal de Educação.

Waldyr Silva – Graduado em Letras e Artes pela UFPA, com especialização em Língua Portuguesa, e pós-graduado em Jornalismo Ambiental pela Fundação Getúlio Vargas, milita na imprensa desde 1985. Trabalhou nos jornais Correio do Tocantins, Opinião, O Liberal e Diário do Pará. Atuou também em diversos jornais, sites e blogs de Parauapebas, onde reside desde 2001. Foi presidente da Associação de Imprensa e Comunicação de Parauapebas (Aicop) e é membro fundador da Academia Parauapebense de Letras (APL). Atualmente é chefe da Assessoria de Comunicação Legislativa da Câmara Municipal.

Zé Dudu – José Eduardo Ferreira do Vale reside em Parauapebas desde 1984. No município atuou na área comercial. Montou com o pai a empresa Comercial JR Ltda, em seguida teve uma casa veterinária e posteriormente criou uma empresa no ramo madeireiro. Também trabalhou no Tribunal de Justiça do Pará como oficial de justiça. Em 2008, criou o Blog do Zé Dudu, página bastante conhecida na região, que já participou de três finais do Prêmio Sistema Fiepa de Jornalismo e ganhou quatro troféus do Prêmio Mérito Lojista, concedido pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Parauapebas.

Wilton Marques Vicente – Veio para Parauapebas em 1989. Trabalhou como funcionário efetivo na então Companhia Vale do Rio Doce (CVRD). No ano 2000, foi consagrado a pastor e em 2005, formou-se bacharel em Teologia. No mesmo ano, junto com outros companheiros, fundou a Associação Rádio Difusora Comunitária de Parauapebas (Arcop) e pleiteou a concessão de uma rádio junto ao Ministério das Comunicações. Após cinco anos, a fundação da emissora foi autorizada e criada a Fonte de Vida FM. Wilton Vicente assumiu a direção da rádio e formou uma equipe de profissionais que trabalhou na formatação de uma programação com o objetivo de entreter, informar e realizar ações sociais que duram até hoje.

Raimundo Nonato Cabeludo Vieira – Empresário da área de comunicação e político, já foi deputado estadual e prefeito da cidade de João Lisboa, no Maranhão. Visitou Parauapebas pela primeira vez no ano de 1999 e em 2003 requereu junto ao Ministério das Comunicações a outorga de uma rádio para a cidade. Em 2007, implantou a Rádio Arara Azul FM, com uma programação composta por informação e entretenimento. Atualmente, além da Rádio Arara Azul em Parauapebas, é proprietário da Nativa FM e da TV Nativa, filiada da Rede Record, na cidade de Imperatriz (MA).

Irenilde Soares Barata – Reside em Parauapebas desde 1984, Irenilde veio para o município com a missão de implantar o Ensino Fundamental e Médio. É graduada em pedagogia e advocacia. Foi a primeira coordenadora da educação de Parauapebas; conselheira municipal dos direitos da criança e do adolescente; conselheira dos direitos da mulher; advogada na área da família e juíza de paz. Atualmente é presidente da Comissão da Mulher Advogada da Subsecção da OAB de Parauapebas e representante da Ordem em conselhos municipais.

Leila Maria Lobato de Araújo – Servidora pública efetiva das redes estadual e municipal de ensino de Parauapebas, com mais de 30 anos de experiência e de serviços prestados à educação. Acompanhou o crescimento e o desenvolvimento de Parauapebas, antes do processo de emancipação e em seus 28 anos de independência política e administrativa. É uma das profissionais da educação mais antigas em atividade e em seu currículo consta, dentre muitos outros, o cargo de secretária municipal de Educação por três vezes: 1991/1992, em 2004 e atualmente.

Maria Lúcia Pereira de Figueiredo Dinelli – Licenciada em Letras, chegou a Parauapebas em 1985. É professora de Língua Portuguesa na rede estadual de ensino e também lecionou em escolas municipais. Atuou junto à comunidade escolar no processo de emancipação de Parauapebas. Foi secretária municipal de Administração por duas vezes, 1991/1992 e 2002/2004, e coordenou o Procon no período de 1999 a 2001. Atualmente, é secretária municipal adjunta de Administração.

Maria Mendes da Silva – Licenciada em Letras com habilitação em Língua Portuguesa e Inglesa, Administração de Empresa e pós-graduada em Finanças e Controladoria. Veio para Parauapebas em 1984, é professora efetiva de Língua Portuguesa na rede estadual de ensino e trabalhou ainda em escolas municipais. Também atuou junto à comunidade escolar no processo de emancipação de Parauapebas e exerceu o cargo de assessoria, responsável pelo setor de Contabilidade da Prefeitura de Parauapebas no período de 1997 a 2013. Na atual gestão, exerce desde 2013 o cargo de secretária municipal da Fazenda.

Reportagem: Nayara Cristina

Publicidade

Veja
Também