Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Canaã dos Carajás: Projeto da maior mina de ferro do mundo começa

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Depois do alarde inicial e de ter saído da mídia no período recente, a Vale deu início efetivo ao Projeto S11D em Canaã dos Carajás orçado em US$ 19,7 bilhões com as obras de terraplanagem e fundações do platô que estão sendo executadas pela construtora Andrade Gutierrez. Com isto, estará localizada no estado do Pará a maior mina em capacidade inicial de produção no planeta, com perspectiva de extração de 90 milhões de toneladas de minério de ferro por ano.

Como aconteceu nos grandes projetos anteriores no estado, espera-se uma migração considerável para o sudeste paraense, em especial Canaã dos Carajás, aumentando as demandas por serviços públicos. Infelizmente, como paraenses, pouco temos a comemorar.


Nosso minério será exportado in natura, para ser verticalizado noutra parte do mundo, e em função da Lei Kandir, esta exportação não será tributada. Assim, ficamos mais uma vez com grande parte dos ônus dos grandes projetos sem as devidas compensações. A história, como tragédia, se repete.

Por Eduardo Costa: Cristão evangélico, membro da Comunidade Evangélica Integrada da Amazônia (CEIA). É Licenciado em Teologia pelo Seminário Teológico da Assembléia de Deus (SETAD). Possui graduação em Ciências Econômicas pela UFPA (2000), Especialização em Teoria Econômica pelo Instituto Superior de Economia e Finanças da FGV-RJ, Mestrado em Desenvolvimento Econômico pela UNICAMP (2003) e Doutorado em Economia pela UNICAMP (2007). Atualmente é Professor Adjunto do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas (ICSA/UFPA) e do Programa de Pós-Graduação em Economia da Universidade Federal do Pará (PPGE/UFPA). É atualmente Conselheiro Efetivo do Conselho Federal de Economia (COFECON) e membro do Diretório Municipal do PPS. Foi Presidente do Conselho Regional de Economia do Estado do Pará (CORECON-PA) por dois mandatos. Exerceu o cargo de Secretário Adjunto da Secretaria de Estado de Integração Regional (SEIR) de 2007 a 2009. Foi Presidente do Conselho Fiscal da COSANPA. No Plebiscito da Divisão do Pará exerceu o cargo de Diretor Secretário da Frente em Defesa do Pará contra Carajás.

Publicidade

Veja
Também