Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Casos de raiva voltam a ser registrados no Brasil e 24 mil animais devem ser vacinados em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Vacina ainda é a forma mais eficaz para a prevenção da doença

A raiva já era considerada praticamente erradicada no Brasil, mas apresentou registros tanto em animais quanto em humanos este ano no país. Inclusive com mortes de pessoas registradas em Recife e São Paulo, por exemplo.


No Pará, somente em 2017, sete casos de raiva animal foram confirmados no primeiro semestre. A Secretaria de Estado de Saúde Pública (SESPA) iniciou uma intensa mobilização junto com demais municípios, com o objetivo de conscientizar a população para se imunizar e também aplicar a vacina antirrábica em animais, para prevenir casos de raiva humana, doença que não tem casos registrados no Pará desde 2005.

Entre 2004 e 2005, o Estado registrou os maiores surtos de raiva humana. Foram 40 casos transmitidos por morcegos hematófagos (que se alimentam de sangue), acometendo comunidades rurais e ribeirinhas, a maioria no município de Augusto Corrêa, na região nordeste.

Na maioria dos casos, a doença é 100% letal. O vírus presente na saliva do animal entra nos nervos periféricos e chega ao cérebro, o que pode demorar até um ano sem causar sintomas. Além do cachorro, outros mamíferos podem transmitir a doença, entre eles estão o gato, vaca, cavalo, coelho e morcego.

Aos seres humanos, a vacinação como forma preventiva é somente indicada para pessoas com alto risco de contaminação, como: médicos veterinários, biólogos e agrotécnicos. Mas, qualquer pessoa que for mordida por um animal com suspeita de raiva deve tomar a vacina imediatamente.

Campanha Antirrábica em Parauapebas

A campanha será realizada neste sábado, 18, das 08h às 17h e é voltada para os animais domésticos. A meta é vacinar 24 mil cães e gatos em Parauapebas.

Os trabalhos serão conduzidos por equipes da Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Vigilância Ambiental. O recomendado é que os animais estejam bem alimentados e saudáveis.

O indicado é que os gatos sejam levados dentro de caixas para evitar fugas e os cachorros devem estar usando coleiras. Vale ressaltar que, em casos de animais mais agitados ou agressivos, o uso de focinheiras também é recomendado.

Confira aqui os locais de vacinação:

· Escola Municipal Faruk Salmen, bairro Guanabara.

· Unidade Básica de Saúde (UBS) Nova Brasil, bairro Novo Brasil.

· Escola Municipal Irmã Laura, bairro Bela Vista.

· Escola Municipal Terezinha de Jesus, bairro Cidade Jardim.

· Escola Municipal Fernando Pessoa, bairro dos Minérios.

· Escola Municipal Nelson Mandela, bairro Ipiranga.

· Creche municipal Vovó Ana, bairro Altamira.

· UBS Jardim Canadá, bairro Novo Horizonte.

· Escola Municipal Mário Lago, bairro Complexo VS 10.

· Escola Municipal João Prudêncio de Brito, bairro Primavera.

· UBS Guanabara, bairro Guanabara.

· Complexo Esportivo Rio Verde, bairro Rio Verde.

· Escola Municipal Antônio Matos Filho, bairro Nova Vida.

· Escola Municipal Eunice Moreira, bairro Vila Rica.

· UBS Casas Populares II, bairro Casas Populares II.

· Escola Municipal Olga da Silva, bairro Altamira.

· Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Betânia, bairro Betânia.

· UBS Altamira, bairro Altamira.

· UBS Liberdade I, bairro Liberdade I.

· Escola Municipal Jean Piaget, bairro Liberdade I.

· Pastoral da Saúde, bairro Liberdade I.

· Igreja São Pedro, bairro Liberdade II.

· Escola Municipal Josias Leão, bairro Maranhão.

· Escola Municipal Paulo Fonteles, bairro Rio Verde.

· Hospital Geral de Parauapebas (HGP), bairro Cidade Nova.

· APAE, bairro União.

· Escola Municipal Carlos Henrique, bairro da Paz.

· Creche Municipal Pingo de Gente, bairro da Paz.

· UBS Tropical, bairro Tropical.

· Escola Municipal Ruth Rocha, bairro Cidade Jardim.

· Escola Municipal Luís Magno, bairro Amazônia.

· Associação do Bairro Nova Vitória, bairro Nova Vitória.

· Praça Dom Pedro, bairro Rio Verde.

 

Reportagem: Anne Costa / Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

Veja
Também