Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

METABASE Carajás inicia assembleias para aprovação de acordo coletivo com a Vale

A Vale apresentou na última terça-feira (14), sua nova contraproposta aos sindicatos para acordo coletivo. Após receber a contraproposta, os sindicatos de forma consensual, decidiram submetê-la aos trabalhadores, para que em assembleia geral, a categoria tome uma posição sobre os termos para assinatura do Acordo Coletivo.

As assembleias já iniciaram, sendo a primeira na tarde desta sexta-feira (17) no Docenorte Esporte Clube(DEC), no Núcleo de Carajás, onde trabalhadores na Mina de Ferro Carajás, Manganês e Serra Leste votaram nas propostas da mineradora.

As assembleias seguem na seguinte ordem:

• Trabalhadores no S11D – dia 20 de novembro, às 9h00, no Clube do Sossego, na Rua Weyne Cavalcante em Canaã dos Carajás.

• Trabalhadores na Mina do Sossego – dia 20 de novembro, às 16h00, no Clube do Sossego, na Rua Weyne Cavalcante em Canaã dos Carajás.

• Trabalhadores na Mina do Salobo – dia 21 de novembro, às 16h00, no DEC, no Núcleo de Carajás.

As propostas que estão sendo submetidas para avaliação dos trabalhadores são:

* Reajuste de 2,5% nos salários e no Cartão Alimentação;

* Pagamento de 13º Cartão Alimentação;

* Nos demais benefícios financeiros, reajuste pelo INPC de 1,83%;

* Indenização de R$ 1.200, para descontinuidade do implante odontológico e ortodondia;

O presidente do Sindicato que representa os trabalhadores da mineradora Vale S. A., METABASE Carajás, Raimundo Amorim, o “Macarrão”, admite não ser satisfatória as propostas da mineradora, e garante ter se empenhado ao máximo para conseguir o melhor, porém em seu entendimento, o principal ganho é manter os empregos. “No primeiro momento da atual crise, a mineradora iniciou demitindo trabalhadores e sabemos que o resultado foi péssimo. Depois ela iniciou a cortar benefícios e até hoje continua fazendo isso. Nosso esforço é para que ninguém mais seja demitido, pois sabemos que não está fácil arrumar trabalho”, reconhece Macarrão, dizendo já ter passado outras crises semelhantes e que acredita que a situação econômica irá melhorar quando espera que sejam retomadas negociações com melhores resultados.

Reportagem: Francesco Costa / Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Uso público da Floresta de Carajás é apresentado em encontro nacional

Contando com a presença de várias instituições do Brasil e tendo como objetivo trocar experiências e ideias de planejamento e gestão de uso público em áreas protegidas, foi realizado o I Encontro de Uso Público em Áreas Protegidas, ato ocorrido na UNESP, em São Paulo, onde Parauapebas foi representado pela Coordenadora Nívia Santos e por Priscila Farias. As participantes fazem parte da equipe do Programa de Uso Público da Floresta Nacional de Carajás, e apresentaram o trabalho técnico intitulado “Demanda de visitação na Floresta Nacional de Carajás, Pará, Brasil”.

Com isso, Parauapebas, que conta com três Unidades de Conservação Federais, a Floresta Nacional de Carajás, a Área de Proteção Ambiental do Igarapé Gelado e o Parque Nacional dos Campos Ferruginosos, sendo que além destas unidades, há diversas propostas de criação de áreas protegidas municipais, ganhou visibilidade nacional de forma positiva.

 

A Floresta Nacional de Carajás se tornou mundialmente conhecida pela diversificação dos seus usos econômicos e seus modelos de gestão da visitação, atendendo as demandas de visitação de diversos públicos, onde se pode conhecer, além de sua diversidade biológica, através de sua rica flona e flora, cavernas e cachoeiras; onde o programa de uso público é gerido pelo Instituto Chico Mendes, autarquia do Governo Federal, com apoio direto da Prefeitura Municipal de Parauapebas, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMA).

O real interesse de divulgação das áreas naturais se dá pelo fato de que Parauapebas passa por um momento de transformação de novas matrizes econômicas, e as unidades de conservação possibilitam o uso sustentável de diversos recursos, trazendo renda para a comunidade local e conciliando com a conservação da biodiversidade.

Equipes da Defesa Civil participam de treinamento no lago do Nova Carajás

Na manhã desta sexta-feira (17), equipes da Defesa Civil de Parauapebas se reuniram para participar de um treinamento que aconteceu no bairro Nova Carajás.

O objetivo foi capacitar os servidores para conduzir as embarcações utilizadas pelas equipes para remanejar pessoas que ficam ilhadas em áreas consideradas de risco durante as chuvas.

As embarcações contam com operadores, mas em caso de alguma emergência, todos foram submetidos ao treinamento.

“O intuito é operar o barco com ou sem carga. Todos que fazem parte da equipe operacional da Defesa Civil precisam saber como agir em alguma situação inusitada, claro sempre priorizando a segurança do colaborador e das pessoas que precisam do nosso suporte”, explica Valvir Nogueira, Coordenador da Defesa Civil de Parauapebas.

Na última forte chuva registrada na cidade que ocorreu no dia 31 de outubro, equipes da Defesa Civil iniciaram os atendimentos às famílias desde a madrugada.
Foi um dia marcado por muito trabalho que contou com o apoio também do Corpo de Bombeiros. Na ocasião, mais de 10 famílias tiveram que sair de suas residências e foram remanejadas para casas de amigos ou familiares.

A Defesa Civil está com o pessoal capacitado e estrutura montada para atender a comunidade. Até um abrigo já foi preparado para receber famílias que possam precisar de um local para se instalar durante o período chuvoso que ainda está começando.

Reportagem: Anne Costa / Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Casos de raiva voltam a ser registrados no Brasil e 24 mil animais devem ser vacinados em Parauapebas

Vacina ainda é a forma mais eficaz para a prevenção da doença

A raiva já era considerada praticamente erradicada no Brasil, mas apresentou registros tanto em animais quanto em humanos este ano no país. Inclusive com mortes de pessoas registradas em Recife e São Paulo, por exemplo.

No Pará, somente em 2017, sete casos de raiva animal foram confirmados no primeiro semestre. A Secretaria de Estado de Saúde Pública (SESPA) iniciou uma intensa mobilização junto com demais municípios, com o objetivo de conscientizar a população para se imunizar e também aplicar a vacina antirrábica em animais, para prevenir casos de raiva humana, doença que não tem casos registrados no Pará desde 2005.

Entre 2004 e 2005, o Estado registrou os maiores surtos de raiva humana. Foram 40 casos transmitidos por morcegos hematófagos (que se alimentam de sangue), acometendo comunidades rurais e ribeirinhas, a maioria no município de Augusto Corrêa, na região nordeste.

Na maioria dos casos, a doença é 100% letal. O vírus presente na saliva do animal entra nos nervos periféricos e chega ao cérebro, o que pode demorar até um ano sem causar sintomas. Além do cachorro, outros mamíferos podem transmitir a doença, entre eles estão o gato, vaca, cavalo, coelho e morcego.

Aos seres humanos, a vacinação como forma preventiva é somente indicada para pessoas com alto risco de contaminação, como: médicos veterinários, biólogos e agrotécnicos. Mas, qualquer pessoa que for mordida por um animal com suspeita de raiva deve tomar a vacina imediatamente.

Campanha Antirrábica em Parauapebas

A campanha será realizada neste sábado, 18, das 08h às 17h e é voltada para os animais domésticos. A meta é vacinar 24 mil cães e gatos em Parauapebas.

Os trabalhos serão conduzidos por equipes da Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Vigilância Ambiental. O recomendado é que os animais estejam bem alimentados e saudáveis.

O indicado é que os gatos sejam levados dentro de caixas para evitar fugas e os cachorros devem estar usando coleiras. Vale ressaltar que, em casos de animais mais agitados ou agressivos, o uso de focinheiras também é recomendado.

Confira aqui os locais de vacinação:

· Escola Municipal Faruk Salmen, bairro Guanabara.

· Unidade Básica de Saúde (UBS) Nova Brasil, bairro Novo Brasil.

· Escola Municipal Irmã Laura, bairro Bela Vista.

· Escola Municipal Terezinha de Jesus, bairro Cidade Jardim.

· Escola Municipal Fernando Pessoa, bairro dos Minérios.

· Escola Municipal Nelson Mandela, bairro Ipiranga.

· Creche municipal Vovó Ana, bairro Altamira.

· UBS Jardim Canadá, bairro Novo Horizonte.

· Escola Municipal Mário Lago, bairro Complexo VS 10.

· Escola Municipal João Prudêncio de Brito, bairro Primavera.

· UBS Guanabara, bairro Guanabara.

· Complexo Esportivo Rio Verde, bairro Rio Verde.

· Escola Municipal Antônio Matos Filho, bairro Nova Vida.

· Escola Municipal Eunice Moreira, bairro Vila Rica.

· UBS Casas Populares II, bairro Casas Populares II.

· Escola Municipal Olga da Silva, bairro Altamira.

· Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Betânia, bairro Betânia.

· UBS Altamira, bairro Altamira.

· UBS Liberdade I, bairro Liberdade I.

· Escola Municipal Jean Piaget, bairro Liberdade I.

· Pastoral da Saúde, bairro Liberdade I.

· Igreja São Pedro, bairro Liberdade II.

· Escola Municipal Josias Leão, bairro Maranhão.

· Escola Municipal Paulo Fonteles, bairro Rio Verde.

· Hospital Geral de Parauapebas (HGP), bairro Cidade Nova.

· APAE, bairro União.

· Escola Municipal Carlos Henrique, bairro da Paz.

· Creche Municipal Pingo de Gente, bairro da Paz.

· UBS Tropical, bairro Tropical.

· Escola Municipal Ruth Rocha, bairro Cidade Jardim.

· Escola Municipal Luís Magno, bairro Amazônia.

· Associação do Bairro Nova Vitória, bairro Nova Vitória.

· Praça Dom Pedro, bairro Rio Verde.

 

Reportagem: Anne Costa / Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

COBRANÇAS INDEVIDAS: Emissão de carteirinha estudantil vira pauta na Câmara de Parauapebas

O recebimento de denúncias referentes a cobranças para emissão de carteirinhas de meia passagem do transporte público municipal levou os vereadores Joel do Sindicato e Francisca Ciza, ambos do DEM, a apresentarem uma proposição pedindo revisão da legislação que dispõe sobre o referido benefício.

Na Indicação nº 278/2017, apresentada na sessão da Câmara Municipal realizada na última terça-feira (14), os parlamentares pedem ao prefeito Darci Lermen que faça a revisão do Decreto Municipal nº 431/2015, que regulamenta artigos da Lei Orgânica do Município. O artigo 138, que assegura aos estudantes de qualquer nível da rede pública e privada do município o benefício de tarifa reduzida à metade nos transportes urbanos regulares, e o artigo 158, que garante aos maiores de 65 anos a gratuidade no transporte coletivo urbano.

No texto da indicação, Joel e Ciza informam que têm recebido reclamações de estudantes relacionadas às cobranças de tarifas indevidas nas emissões tanto de primeira quanto de segunda via dos cartões eletrônicos de passagens e da taxa de reativação dos mesmos.

“Ressaltando também que ocorre a suspensão pela transferência do uso da carteirinha por outra pessoa, ficando cancelado de 30 a 60 dias o uso no transporte público até a Central liberar. Entretanto, perante a lei não existe essa punição. Frisamos que no Decreto nº 431/2015 não há nenhum artigo que reconheça as providências e competências de fiscalizar a Central de Transporte Público, no quesito de pugnar pelos direitos dos usuários”, explicaram os vereadores na justificativa da proposição.

A Indicação nº 278/2017 foi aprovada por todos os vereadores e será encaminhada para o prefeito Darci Lermen.

Reportagem: Nayara Cristina / Revisão: Waldyr Silva

Prefeitos paraenses vão à Brasília em busca de apoio para enfrentar crise

Na próxima semana, os gestores municipais se reúnem em extensa programação de mobilização em Belém e em Brasília. A iniciativa é organizada pela Confederação Nacional dos Municípios, Federação das Associações dos Municípios do Estado do Pará (Famep), Associações e Consórcios Regionais, que buscam apoio contra a crise econômica enfrentada pelos municípios.

Os prefeitos e prefeitas paraenses iniciam sua mobilização no dia 20, com participação na Audiência Pública sobre o Programa “Luz para Todos”, na Assembleia Legislativa do Pará. O programa é visto como estratégico para o desenvolvimento do estado, e a ampliação da iniciativa foi uma das demandas apresentadas pelos gestores paraenses durante a I Marcha a Belém em Defesa dos Municípios Paraenses, realizada em março.

À tarde, todos se reúnem na sede da Famep para uma reunião preparatória da viagem à Brasília. Na terça-feira (21), já na capital brasileira, os prefeitos e prefeitas terão um agenda intensa de encontros, com destaque para a reunião com a Bancada Paraense, às 17h, no Congresso Nacional. Com os parlamentares, eles buscam apoio para as principais matérias que tramitam na casa, além de apoio para a garantia de apoio financeiro extra aos municípios a ser repassado ainda este ano.

Já no dia 22, os gestores participam no Congresso Nacional da Sessão Municipalista, na qual os legisladores garantiram que vão votar matérias importantes e vetos que são essenciais para a melhor administração dos municípios. Um exemplo é o Encontro de Contas que vai permitir maior transparência nas dívidas das Prefeituras com a União.

Há também expectativa para que entre em pauta a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 29/2017, que prevê o aumento de 1% do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), fonte de sobrevivência para as pequenas cidades.

Reação

“Pretendemos garantir um apoio maior aos municípios. Juntos, vamos tentar sensibilizar e pressionar o Executivo e o Legislativo em busca de alternativas que nos permitam ter independência fiscal. Atualmente, os municípios estão com dificuldades de fechar a folha de pagamento, garantindo os salários dos servidores e os pagamentos dos prestadores de serviço. A situação é crítica em todos os municípios, sobretudo os de pequeno porte”, destaca o presidente da Famep, Xarão Leão.

Para o prefeito de São Domingos do Araguaia e presidente da Amat – Carajás, Pedro Paraná o momento é de união. “Não podemos mais ficar esperando um pelo outro para agir, pois estamos sofrendo o mesmo problema”, afirma.

Uma oportunidade para chamar mais atenção aos municípios. É assim que o prefeito de Cachoeira do Ararí, Jaime Barbosa, avalia a mobilização. “Vejo nessa ação a grande oportunidade de conseguirmos o tão esperado Auxílio Financeiro aos Municípios. Precisaremos apenas mostrar a triste realidade que estamos vivendo. Municipalismo forte e respeitado é o que queremos e merecemos”, declara.

Deixe seu comentário