Single Posts
Confirmados
26.267
Single Posts
Recuperados
15.327
Single Posts
Óbitos
177

 Publicidade

Cobradora da “van da ostentação” pede desculpas e diz que não trabalhou hoje com medo de ser linchada pela população

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Ainda repercute e muito em Parauapebas e região um vídeo gravado por uma cobradora de van do transporte público de Parauapebas que viralizou nas redes sociais e WhatsApp.

Nas imagens, a cobradora aparece ao lado do motorista da van “ostentando” com dinheiro que segundo a própria cobradora teria sido roubado de usuários do transporte coletivo. A moça afirmava aos populares que não tinha os R$ 0,20 de troco da passagem que custa R$ 1,80 e ficava com o troco.


Depois da repercussão do vídeo que foi publicado na Fanpage oficial do Portal Pebinha de Açúcar e que teve quase 100 mil acessos, a cobradora da van decidiu gravar um vídeo e pediu desculpas à população, afirmando que o vídeo anterior se tratava de uma brincadeira.

Outro lado
No começo da tarde desta quinta-feira (13), a equipe de reportagem do Portal Pebinha de Açúcar conseguiu identificar a cobradora que aparece nas imagens polêmicas. Trata-se de Mariana Silva que tem 19 anos de idade e há cerca de quatro meses trabalha como cobradora de van na Cooperativa Coocarajás.

“Quero pedir desculpas para a população de Parauapebas e afirmo a todos que o vídeo foi só uma brincadeira, não sabia que iria gerar tanta indignação aos populares. Na verdade, acho que a população está assim pelo fato dos novos micro-ônibus terem chegados ao município e não estarem circulando. Agora todo mundo fica me julgando, inclusive fiquei sabendo que um repórter de uma rádio disse que eu estava era bêbeda quando gravei o segundo vídeo pedindo desculpas à população, sendo que na verdade eu estava apenas tomando um suco”, relatou Mariana Silva.

Perguntada pela reportagem do Pebinha de Açúcar se ela foi procurada pela Polícia Civil, Mariana afirmou que em momento algum as autoridades policiais à procuraram e que nem mesmo a gerência da cooperativa Coocarajás questionou sobre o vídeo que virou polêmica em toda a cidade.

“Hoje não fui trabalhar porque estava com medo de ser linchada pela população”, finalizou Mariana Silva que afirmou que pretende voltar a continuar trabalhando como cobradora de van e inocentou o seu amigo motorista de van. “Sou maior de idade, eu que fiz o vídeo, eu que pego o dinheiro dos passageiros, dou o troco e a culpa do vídeo é minha, o motorista não tem nada a ver com a história”, relatou.

Reportagem: Bariloche Silva – Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar
Foto: Arquivo

Publicidade

Veja
Também