Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

COBRANÇAS INDEVIDAS: Emissão de carteirinha estudantil vira pauta na Câmara de Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O recebimento de denúncias referentes a cobranças para emissão de carteirinhas de meia passagem do transporte público municipal levou os vereadores Joel do Sindicato e Francisca Ciza, ambos do DEM, a apresentarem uma proposição pedindo revisão da legislação que dispõe sobre o referido benefício.

Na Indicação nº 278/2017, apresentada na sessão da Câmara Municipal realizada na última terça-feira (14), os parlamentares pedem ao prefeito Darci Lermen que faça a revisão do Decreto Municipal nº 431/2015, que regulamenta artigos da Lei Orgânica do Município. O artigo 138, que assegura aos estudantes de qualquer nível da rede pública e privada do município o benefício de tarifa reduzida à metade nos transportes urbanos regulares, e o artigo 158, que garante aos maiores de 65 anos a gratuidade no transporte coletivo urbano.


No texto da indicação, Joel e Ciza informam que têm recebido reclamações de estudantes relacionadas às cobranças de tarifas indevidas nas emissões tanto de primeira quanto de segunda via dos cartões eletrônicos de passagens e da taxa de reativação dos mesmos.

“Ressaltando também que ocorre a suspensão pela transferência do uso da carteirinha por outra pessoa, ficando cancelado de 30 a 60 dias o uso no transporte público até a Central liberar. Entretanto, perante a lei não existe essa punição. Frisamos que no Decreto nº 431/2015 não há nenhum artigo que reconheça as providências e competências de fiscalizar a Central de Transporte Público, no quesito de pugnar pelos direitos dos usuários”, explicaram os vereadores na justificativa da proposição.

A Indicação nº 278/2017 foi aprovada por todos os vereadores e será encaminhada para o prefeito Darci Lermen.

Reportagem: Nayara Cristina / Revisão: Waldyr Silva

Publicidade

Veja
Também