Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Conselho da Juventude realiza I Audiência Pública na Câmara Municipal

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A I Audiência Pública de Juventude em Parauapebas reuniu inúmeros jovens em torno da discussão: EMPREGABILIDADE JUVENIL. O ato foi realizado pelo COMJUP (Conselho Municipal de Juventude de Parauapebas) após deliberado em reunião ordinária.

O evento ocorrido na tarde de sexta-feira, 12, no auditório da Câmara Municipal de Parauapebas, contou com as presenças e respectivas participações da juventude do campo e da cidade, de estudantes de diversas escolas, do IFPA (Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Pará); Movimento Juventude Organizada – MJO; Movimentos Estudantis, a saber: UMESPA (União Municipal dos Estudantes de Parauapebas) e NOVA UPES (União Paraense dos estudantes); Poder Legislativo e Executivo.


As falas, todas voltadas para EMPREGABILIDADE JUVENIL trouxe à tona as dificuldades enfrentadas pelos jovens que, diante de um concorrido mercado, não tem oportunidade de mostrar sua capacidade. “O desemprego ou mesmo subemprego é um dos moldes em que se produz a marginalidade que estimula a delinquência, especialmente nas periferias dos grandes centros, onde, segundo estatísticas oficiais, caiu com mais velocidade e profundidade a renda por habitante”, preocupa-se Alessandro Santos Lima, presidente do COMJUP, lamentando serem poucas as iniciativas públicas (quase nenhuma, diga-se) para buscar soluções que amenizem o drama do primeiro emprego.

A temática foi esclarecida na palestra ministrada por Thabatta Araújo (do IFPA) e debatida amplamente pelos inscritos que trouxeram suas sugestões resultando nas seguintes propostas elaboradas pelo COMJUP (Conselho Municipal de Juventude):

Sabendo da crise que Parauapebas e todo o Brasil está passando no momento, o COMJUP visando defender a classe juvenil dessa cidade, vem por meio deste propor que:

1 – AS VAGAS DE EMPREGO QUE O SINE tem para menor aprendiz possam ser encaminhadas para este conselho juntamente com cópia para o CMJ fazendo que os jovens que buscar seu espaço no mercado de trabalho possa ter vez.

2 – CRIAÇÃO DO PRIMEIRO EMPREGO PARA JOVENS – O COMJUP ciente das dificuldades que o jovem tem para conseguir o primeiro emprego por não ter experiência na carteira e não ter oportunidade de conseguir essa experiência exigida. Que os órgãos competentes possam fazer de fato valer a Lei 10.748/2003 que criou o Programa Nacional de Estímulo ao Primeiro Emprego para os Jovens – PNPE, sendo posteriormente alterada pela Lei 10.940/2004 e regulamentada pelo Decreto 5.199/2004. Com o objetivo do PNPE (Programa Nacional do Primeiro Emprego) é vinculado a ações dirigidas à promoção da inserção de jovens no mercado de trabalho e sua escolarização, ao fortalecimento da participação da sociedade no processo de formulação de políticas e ações de geração de trabalho e renda, objetivando, especialmente, promover, a qualificação do jovem para o mercado de trabalho e inclusão social.

Publicidade

Veja
Também