Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

CRISE: Professores de Curionópolis devem paralisar na próxima terça-feira

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A crise na educação de Curionópolis parece não ter fim. Em ofício protocolado no gabinete do prefeito Adonei Aguiar, a Coordenação do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Estado do Pará (SINTEPP) – Subsede Curionópolis informou nesta sexta-feira (28/07) ao gestor municipal que os professores e demais trabalhadores da rede pública municipal de ensino devem paralisar suas atividades em função do não-pagamento do abono de 1/3 das férias relativas ao mês de Julho deste ano a partir desta terça-feira (01/08).

A categoria decidiu em Assembleia no dia 20 de junho de 2017 que também não retornaria às atividades em sala de aula, caso o prefeito não depositasse o salário de julho e a primeira parcela do acordo do retroativo referente aos meses de janeiro e de fevereiro.


“O governo argumenta que o entrave é a senha bancária para transferência dos recursos, mas esta desculpa fica cada vez mais complicada de aceitarmos quando os dias passam e várias tentativas dos coordenadores em estabelecer um prazo foram descumpridos. Estamos há 27 dias sem receber o adicional de 1/3 de férias. Nossa aula será na rua denunciando este descaso do prefeito” destaca o coordenador-geral do SINTEPP, Hebber Kennady.

Professores e demais trabalhadores da rede municipal de ensino prometem pressionar o governo nas ruas para que o direito ao abono seja cumprido, bem como salário de julho e retroativo.

Fonte: Assessoria de Comunicação do SINTEPP – Subsede Curionópolis

Publicidade

Veja
Também