Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Deixando a desejar na estrutura, mas com shows de quadrilhas e sucesso de público, Jeca Tatu 2024 chega ao fim

Fotos: Bariloche Silva | Portal Pebinha de Açúcar

Um verdadeiro espetáculo. Assim se resume a quinta e última noite de apresentações de agremiações juninas na edição 2024 do tradicional Festival Junino Jeca Tatu, que aconteceu no último domingo (30), na Praça dos Esportes Radicais. O evento é realizado pela Prefeitura Municipal de Parauapebas (PMP), através da Secretaria Municipal de Cultura (Secult), em parceria com a Liga das Agremiações Juninas de Parauapebas (Liajup).

Apesar das falhas na estrutura, que deixaram muitas pessoas aborrecidas, as juninas deram o seu melhor e levaram um público estimado em 50 mil pessoas, durante todas as noites, à loucura, com destaque para o último dia, que contou com apresentações emocionantes de grupos como: Rabo de Palha, Cabras da Peste, Fora da Roça, Flor do Sertão, Espalha Palha, Explosão Caipira, Príncipes da Roça, Os Caipiras, entre outras. Na última noite, cerca de 10 mil pessoas não arredaram o pé do Jeca Tatu 2024 até o término da última apresentação.

Agremiações juninas deram show, porém, estrutura do evento deixou a desejar

Ao todo, 27 agremiações “se rebolaram muito” e durante as cinco noites de festa fizeram belíssimas apresentações que encantaram o público presente em várias categorias na Praça dos Esportes Radicais. Diga-se de passagem, o local contou com uma estrutura que deixou muito, mas muito a desejar. Vamos aos pontos negativos: As arquibancadas que foram montadas, além de serem baixas, recebendo um número pequeno de populares, eram muito apertadas e com condições ruins. Com o grande número de pessoas que foram curtir as apresentações, grandes filas se formaram e até mesmo pequenos acidentes foram registrados. Está mais do que passando da hora das autoridades municipais acomodar este importante evento cultural em uma área maior, podendo dar mais comodidade aos brincantes e público em geral.

Como as arquibancadas não tinham capacidade para receber o grande público presente, boa parte dele se deslocou para a área de alimentação, porém, centenas de pessoas que estavam por lá, não tiveram a oportunidade de acompanhar as apresentações das agremiações juninas. O motivo? O evento não contou com nenhum telão, inclusive para que fosse cronometrado cada apresentação junina, nem mesmo contou com transmissão ao vivo, tendo em vista que a organização não fez a contratação dos profissionais responsáveis.

Outro ponto que deixou muito a desejar, foi a identidade visual do evento. Para se ter uma ideia, nenhuma lona foi impressa com as logomarcas e identidades visuais do Jeca Tatu 2024, como identificação da arena de apresentação das juninas e área de alimentação, por exemplo. Os grids que iriam receber os materiais visuais estavam por lá, porém, durante os cinco dias de evento, a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Parauapebas (Ascom), que teoricamente é responsável por essa área, não levou os materiais, o que deixou muita gente na Secretaria de Cultura chateada.

Voltamos a ressaltar:

O pessoal da Secretaria Municipal de de Cultura (Secult), tentou dar o seu melhor, porém, o que se observou durante as cinco noites do Jeca Tatu 2024, é que falta muita coisa para melhorar. Que as demais secretarias entendam que esse é um evento de governo, e não apenas da Secult. A união é benéfica para a população! Inclusive, o Festival Junino Jeca Tatu é declarado patrimônio cultural e imaterial de Parauapebas. Vamos aguardar e torcer para que ano que vem os problemas sejam resolvidos, afinal, essa cultura junina na “Capital do Minério” é linda e movimenta muitas pessoas.

 

Qual sua reação para esta matéria?
+1
0
+1
1
+1
0
+1
1
+1
1
+1
0
Leia também no Portal Pebinha de Açúcar:

Deixe seu comentário