Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Educadores e populares realizam manifestação

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Em mais um dia de protestos, servidores da educação pública fizeram bloqueio na única via de acesso ao prédio da Prefeitura Municipal de Parauapebas.
O ato, sob a responsabilidade do Sindicato dos Trabalhadores na Educação Pública do Pará (SINTEPP) e de uma associação de moradores, consistiu na queima de pneus nas duas mãos da via, o que impediu que servidores e usuários chegassem até a repartição pública.

Enquanto isto, outros servidores da educação municipal faziam manifestação na Praça do Cidadão, no bairro Rio Verde, pontuando suas reivindicações e reafirmando a continuação da greve nas escolas públicas deflagrada ontem, segunda-feira, 9.


Outro lado:

A Prefeitura Municipal de Parauapebas, através de sua Assessoria de Comunicação, emitiu nota à imprensa, detalhando como está tratando a situação. Confira a nota na íntegra:

“A Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), diante da paralisação iniciada nesta segunda-feira, 9, por trabalhadores da educação, esclarece que:

1 – O governo municipal concedeu, em abril deste ano, aumento salarial de 8% mais 33% de reajuste no vale alimentação para todos os servidores públicos, após mesas de negociações com quatro sindicatos: dos Servidores Públicos Municipais (Sinseppar), dos Trabalhadores de Educação (Sintepp), dos Enfermeiros do Estado do Pará (Senpa) e dos Médicos (Sindmepa).

2 – O governo enviou o projeto de lei sobre os precatórios para a Câmara Municipal de Parauapebas, porém o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM-PA) emitiu medida cautelar suspendendo a tramitação, o que impede a Prefeitura de Parauapebas e a Câmara Municipal de darem prosseguimento ao rateio do precatório. O recurso será 100% investido na rede pública de educação.

3 – O governo municipal esclarece ainda que todas as providências que competem ao município de Parauapebas foram prontamente realizadas, em meio a muito diálogo, respeitando a legalidade, buscando assegurar os serviços essenciais oferecidos à população e o direito dos trabalhadores”.

Mais manifestações

Outro grupo que continua a fazer protesto é composto pelas entidades que representam moradores de ocupações; estes reivindicam moradia popular e serviços de urbanização para as respectivas ocupações em que vivem. Entre os principais pontos da pauta de reivindicações estão: kit construção; lotes urbanizados, sinalização, segurança, moradia digna, regulação do fornecimento de água no complexo Tropical; melhora na qualidade da energia elétrica fornecida pela Rede Celpa e estudo das taxas abusivas.

Reportagem: Francesco Costa / Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

Veja
Também