Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Em Parauapebas, aula inaugural reúne 116 selecionados para o programa Jovem Aprendiz da Vale

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Edição deste ano conta com 23 pessoas com deficiência

Para Samara Matias, de 21 anos, a tarde desta segunda-feira, 19/2, marcou o início de uma nova etapa na sua formação profissional. Ela e outras 22 pessoas com deficiência somam o total de 116 jovens que participaram da aula inaugural do Programa Jovem Aprendiz 2018 da Vale. A programação foi realizada no auditório do Instituto Federal do Pará (IFPA), em Parauapebas.


Para ela, esta é uma grande oportunidade. “Estou ansiosa, muito animada e vou me empenhar muito para desenvolver o meu melhor. Não só para mim, mas para a empresa que estou representando que é a Vale, uma empresa que eu sempre quis trabalhar”, comenta Samara, com entusiasmo.

De acordo com a gerente de Recursos Humanos da Vale, Vera Martins, o programa Jovem Aprendiz faz parte da proposta de contribuição da empresa para o desenvolvimento sustentável na região. “Nós vamos ampliar o potencial de empregabilidade dos jovens de Parauapebas. E nesta edição, nós esperamos contribuir fomentando, preparando estes jovens para o mercado de trabalho e também contribuindo com a inclusão na região, fortalecendo as habilidades e o potencial das pessoas com deficiência, para que seus talentos sejam ainda mais valorizados e as oportunidades no mercado sejam ampliadas”.

O Programa Jovem Aprendiz é um dos programas Porta de Entrada da Vale e tem como objetivo a preparação para o mercado de trabalho. Durante a execução do programa, todos os aprendizes terão direito a bolsa-auxílio, assistência médica, seguro de vida e transporte. Além disso, receberão vale-alimentação na fase prática.

O programa é desenvolvido pela Vale em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). Ao longo da formação, os aprendizes receberão qualificação nas áreas de Mecânica e Elétrica, passando pela formação teórica, no Senai, e pela fase prática, em áreas operacionais da Vale, no Complexo de Carajás e na mina do Salobo. A experiência permitirá que os aprendizes vivenciem a rotina de trabalho e os conteúdos vistos em sala de aula.

Publicidade

Veja
Também