Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Em Parauapebas, homem vira “cavalo do cão” e esfaqueia mulher que estava louvando a Deus

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Rosângela de Sousa Santos clama por justiça

A Delegacia de Atendimento Especializado à Mulher de Parauapebas (DEAM), está investigando um crime que chocou familiares e amigos de uma senhora de 49 anos de idade identificada como Rosângela de Sousa Santos, mãe de quatro filhos e moradora do Bairro Liberdade II, na “Capital do Minério”.

De acordo com informações repassadas pela vítima à equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar, era manhã do dia 11 de setembro quando ela acordou cedo e começou a louvar a Deus com canções evangélicas, momento em que seu companheiro, identificado como Pedro Pereira de Assis, de 44 anos de idade, acordou estressado e logo começou a lhe tratar de forma ignorante.


“Eu estava louvando a Deus quando ele acordou murmurando, reclamando que eu estava fazendo barulho, perguntando se eu já tinha feito o café, disse que sim e que faltava apenas o complemento. Pedi para ele escovar os dentes que iria preparar e ele ficou reclamando e dizendo que nunca viu meu Deus fazer milagres”, relatou Rosângela, afirmando ainda que seu companheiro continuou murmurando e afirmando que acordou com vontade de fazer besteiras.

Pedro Pereira de Assis está foragido

 

Ainda de acordo com informações repassadas à reportagem por Rosângela, em dado momento ela afirmou para o seu companheiro que se ele continuasse fazendo ameaças, ele iria tomar providências e chamar a polícia. “Eu estava de costas, quando ele pegou uma faca na pia e começou a me golpear, foi no momento que virei de frente para ele e um de meus olhos acabou sendo atingido”, relatou a dona de casa, que infelizmente acabou perdendo um de seus olhos com o ferimento causado pelo esfaqueamento que também atingiu várias partes de seu corpo.

Depois do ato covarde, Pedro Pereira de Assis fugiu e ainda não foi encontrado. Ele ainda chegou a afirmar que poderia sair de casa, mas antes mataria Rosângela e seu genro.

Rosângela de Sousa Santos morava com Pedro Pereira de Assis há cerca de oito anos.

 

Publicidade

Veja
Também