Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Grupo de gastronomia ‘dá voz’ aos consumidores em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

É graças às redes sociais que as pessoas estão se tornando ‘especialistas’ e passando suas opiniões e ideias mundo afora. Antes, todos se debruçavam para ler nas revistas de circulação nacional, ouvir na rádio ou ver na TV um especialista que ditava regras e nem sequer era contestado. Hoje, a coisa é um pouco diferente, e talvez, até melhor, já que as redes sociais deram voz e vez a todos quanto queiram.

O grupo “Gastronomia Parauapebas” é um exemplo disto. Criado por Kissy Ferreira, que diz ter como objetivo, para os consumidores, saber o que tem de comércios no segmento de alimentação pronta, saber dos preços, da qualidade e ainda dar suas opiniões a respeito daquilo e do lugar que comeram. “O importante é as pessoas usarem do bom senso e, caso faça, que a crítica seja construtiva e não depreciativa; ou em caso de elogios, que eles retratem a realidade. Além de divulgar o preço para que assim quando a pessoa que ver a publicação decidir sair para comer fora, saiba para aonde ir e até o preço médio que irá pagar”, orienta Kissy Ferreira, dando conta de que criou o grupo ao ver em outra cidade um neste mesmo modelo e interesse, e a partir daí, e sentiu a necessidade de ter um também em Parauapebas.


O grupo vem se formando com a participação de clientes e empresários do ramo gastronômico, segmento que Kissy qualifica como “crescente” em Parauapebas. Sendo assim, em sua opinião, os consumidores podem usar a experiência do outro para conhecer novos lugares e as novidades que surgem.

Quanto à participação do empreendedor do ramo gastronômico, ela explica que é mais para verificar como está a aceitação de seu estabelecimento e produto pelo consumidor; o que lhe proporciona a oportunidade de corrigir algumas falhas citadas nas portagens como, por exemplo, um tempero a mais ou a menos; o atendimento ou o tempo dele; ou adequar preços. “É uma ferramenta superimportante nem só para o consumidor descobrir novos lugares, mas também para o empresário saber onde está acertando ou errando”, resume Kissy, reconhecendo que os consumidores gostam de se expressar e expor suas satisfações ou a ausência dela.

A prioridade para que participem no grupo, são pessoas de Parauapebas, com exceções para aquelas que aqui vêm com frequência, além de empresários no ramo gastronômico. A participação deve ser responsável, postando apenas o assunto em questão: Gastronomia; e que sejam de forma respeitosa, independentemente do tamanho de sua insatisfação. É importante que a postagem conste fotografia ou vídeo, fale o local, o tipo de prato, o valor e atendimento. Não são bem-vindas publicações feitas pelo empresário ou familiar de grau como, por exemplo, filho e/ou esposa. Portanto, o empresário pode responder as postagens que citem seu estabelecimento para prestar esclarecimentos ou fazer perguntas ao consumidor.

Todas as solicitações de entrada são avaliadas, bem como as solicitações de publicações passam primeiro pela administração do grupo e só depois são postadas. “O tema é gastronomia. Então, logo se vê que não dá para pôr uma casa à venda, oferecer ou procurar emprego. É preciso o bom senso dos participantes que, caso insista em fugir do tema, serão removidos”, orienta Kissy Ferreira, mensurando que o número de participantes já passa de 1.600 e diz entender que o número de empresários no ramo gastronômico que participa do grupo precisa subir, se interessando em olhar este ‘observatório’.

Como consumidora, Kissy Ferreira conta que está na região há aproximados 30 anos, período em que diz notar as mudanças no comportamento tanto do consumidor, quanto do empresário. “Hoje, ao contrário de outros tempos, temos ofertas em quantidade e variedades crescentes”, lembra Kissy, enumerando que, hoje, quem quer comer comida japonesa não precisa mais sair de Parauapebas; sanduíches artesanais têm em diversos lugares; lanches de rua são presentes; pizzarias e restaurantes dos mais diversos tipos e com características diferentes; dando oportunidade para que o consumidor escolha cada detalhe a seu gosto no diversificado cenário gastronômico de Parauapebas, que favorece para os consumidores também com a adequação da modalidade de vendas, que hoje acontece até por aplicativos de mensagens instantâneas.

Kissy diz notar ainda que os empresários de Parauapebas de fato se adequaram a isto e já fazem cadastro de clientes, passando a envia-los diariamente o cardápio e as ofertas promovidas. “A coisa está crescendo e isto nos dá possibilidade de acessar sem precisar sair à procura, vindo o empresário ao encontro do consumidor”, comemora Kissy.

Quem quiser entrar no grupo, basta enviar pedido através do link: https://www.facebook.com/groups/354507671579266/, ou apenas pesquisar Gastronomia Parauapebas.

Reportagem: Francesco Costa / Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

Veja
Também