Identificado corpo de homem que foi enterrado nas proximidades do Lixão de Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Durante a noite da última sexta-feira (7), investigadores da Polícia Civil de Parauapebas juntamente com homens do Corpo de Bombeiros resgataram um corpo que foi enterrado na beira da estrada de uma propriedade denominada “Ilha do Gelado”, nas proximidades do Lixão Municipal de Parauapebas, a cerca de 12 quilômetros do centro da cidade.

O cadáver estava com os pés e as mãos amarrados e enterrado numa ribanceira com várias pedras por cima do corpo. O achado foi confirmado no início da tarde, através de informações repassadas por uma mulher, que ao passar no local, por volta das 10h00 da manhã do dia anterior, sentiu um odor e ao descer a ribanceira avistou uma das mãos da vítima.


A polícia suspeita que a vítima tenha sido morta em outro local e que havia sido enterrada há pelo menos uma semana.

Acionada, uma equipe da Divisão de Homicídios da 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas esteve no local acompanhada de um perito do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves e equipe do Instituto Médico Legal (IML), porém, somente depois da chegada do Corpo de Bombeiros o cadáver foi desenterrado e encaminhado para exame de necropsia.

Família identifica corpo

O corpo encontrado sem vida trata-se de Daniel Queiroz, que foi identificado pela família através das tatuagens que haviam em seu corpo, como os nomes de Ana Júlia e Maria Eduarda, que seriam de duas sobrinhas. A polícia investiga uma discussão entre a vítima e um fazendeiro da região. A reportagem tentou falar com a família, porém ninguém quis comentar sobre o assunto.

veja também