Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Implantação de mais uma portaria de segurança para acesso ao Núcleo Urbano de Carajás causa polêmica

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Está causando polêmica a implantação de uma segunda fiscalização imposta pela mineradora multinacional Vale para os moradores de Parauapebas terem acesso ao Núcleo Urbano de Carajás.

A medida de segurança está sendo motivo de debates nas redes sociais e em aplicativos de mensagens instantâneas. Alguns moradores consideram exagero a ação da Vale.


O empresário Daniel Lopes que é ex-presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Parauapebas (CDL), questiona a burocracia que as pessoas precisaram enfrentar para visitar o Núcleo Urbano de Carajás que conta com agências bancárias, restaurantes e até mesmo hospital particular. “Não podemos esquecer que temos ali um hospital que salva vidas em casos de extrema emergência”, cita o empresário, acrescentando a situação de constrangimento de um morador antigo que queira fazer um passeio com familiares ou amigos que esteja visitando a região, por exemplo.

Ainda de acordo com o empresário, uma das justificativas dada por um dos seguranças, é que o bairro estava sendo alvo de muitos roubos. Daniel Lopes acrescenta que atitudes como esta demostra retrocesso, uma vez que a segunda portaria existe há anos e nunca precisou de procedimento policial. “Na minha opinião essa decisão da Vale não tem base legal na constituição. Ela esquece que a mina pertence ao estado do Pará e que apenas detém o direito de exploração, se não fosse ela seria qualquer outra mineradora”, enfatiza.

Quem também não ficou nada satisfeito com a decisão da mineradora Vale de intensificar o esquema de segurança no Núcleo Urbano de Carajás foi o Diretor da Rádio Arara Azul FM, André Luís Silva. “No domingo, dia 27 de dezembro de 2015 fui com minha esposa e minha filha para o Núcleo Urbano de Carajás visitar minha cunhada e fazer uma visita ao Zoobotânico. Foi passada uma autorização para nós três por meu cunhado que é residente. Pegamos a autorização e subimos, ao chegar na entrada no Núcleo, fui parado na Portaria e indagado pelo segurança o que tinha ido fazer no Núcleo, respondi apenas que ir no Núcleo, ele indagou novamente, onde eu iria, então respondi que visitar uma pessoa, ele perguntou quem, e eu me recusei a responder, então ele me pediu para ver a autorização novamente”, disse André que achou desnecessário todo o constrangimento que as pessoas estão passando para ir ao Núcleo Urbano que é considerado um bairro de Parauapebas.

Outro lado

A equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar entrou em contato com a Assessoria de Comunicação da Vale. A assessora Fernanda Lacerda disse por telefone que as autorizações que estão sendo pedidas na entrada do Núcleo Urbano de Carajás são as mesmas expedidas pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBIO) e Prefeitura de Parauapebas na Portaria de Acesso à Floresta Nacional de Carajás em Parauapebas. “Acontece que para ir ao Aeroporto, não é necessário autorização, e muitas pessoas estão passando direto para o Núcleo Urbano, e para evitar isso, a Vale reforçou a segurança”, explicou a assessora de comunicação.

Reportagem: Stéfani Ribeiro – Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

Veja
Também