Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Jovem teria quebrado prato e tirado a própria vida em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A Polícia Civil está investigando mais um suposto suicídio de mais um jovem em Parauapebas. Familiares informaram que o mesmo era usuário de drogas e que teria dito que iria se matar.

O suposto suicídio que está sendo apurado pela Polícia Civil, ocorreu por volta das 16h30, de sábado, dia 16, tendo como vítima Diego dos Santos; ato ocorrido na RuaSãoJorgeBairro Guanabara, onde o jovem morava.


De acordo com informações preliminares prestadas pela Polícia Civil, Diego teria cometido o suicídio com pedaços de um prato de vidro que quebrou antes e utilizado seus pedaços para tirar a própria vida, efetuando vários golpes em sua jugular.

Mesmo socorrido por familiares, que o levaram para o Hospital Municipal de Parauapebas, o jovem não resistiu aos ferimentos e veio a óbito, alimentando as estatísticas que aumentam 2,3% em 1 ano, e no Brasil tem 1 caso a cada 46 minutos, de acordo com dados apresentados pelo Ministério da Saúde.

No Brasil o suicídio é, hoje, a quarta causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos. Entre os homens nesta faixa etária, é o terceiro motivo mais comum; entre as mulheres, o oitavo.

Nos recortes apresentados pelo ministério, a maior taxa de mortes por suicídio a cada 100 mil habitantes é entre indígenas – 15,2 casos por 100 mil. Entre os homens, o número chega a 23,1; entre as mulheres, a 7,7.

De acordo com o Ministério da Saúde, 44,8% dos suicídios indígenas em 2016 ocorreram na faixa etária de 10 a 19 anos.
De acordo com dados mundiais, não é só no Brasil, isso [alto suicídio indígena] também ocorre nos Estados Unidos, Austrália, Nova Zelândia. Você tem várias causas e vários determinantes que são muito mais complexos do que o da população não indígena.

A taxa de suicídio a cada 100 mil habitantes chegou a 9,2 entre os homens, um aumento de 28% em uma década. Entre as mulheres, a taxa é de 2,4.

O estudo aponta que o desemprego também tem sido um fator de risco das tentativas de suicídio. Uma análise que a gente ainda vai melhorar é a de determinadores sociais, como também é a da violência de gênero contra as mulheres.

Em Parauapebas, dois casos de supostos suicídios foram registrados só neste mês de fevereiro de 2019.

Publicidade

Veja
Também