Publicidade

Marabá bate recorde comercial e é o 10º mais importante do Brasil

Já dizia o trecho da letra de um calypso paraense: “Segura, Marabá!”. Mas na balança comercial, segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), ninguém segura. Em janeiro de 2017, alheio a todos os seus problemas sociais de primeira urgência, o município de Marabá desfilou no pelotão dos municípios que mais lucro dão ao país. Com 137,5 milhões de dólares em saldo comercial, Marabá, se fosse uma empresa para o Brasil, seria o décimo melhor investimento.

Há uma razão de ser nisso tudo: o cobre. Se, em Parauapebas, é o ferro quem dita os rumos da economia, em Marabá o cobre rouba a cena. Dos 142,7 milhões de dólares exportados a partir de Marabá em janeiro, pelo menos 111,7 milhões de dólares (ou 78%) são provenientes do cobre em concentrado. O município também tem manganês, carnes e miudezas, porém nada com o poder milionário e sedutor do metal nobre, que tem nos alemães, chineses, suecos, poloneses e indianos seus maiores admiradores. A produção de cobre, aliás, cresceu 75% em relação a janeiro do ano passado.


Atualmente, Marabá é o 21º na lista dos maiores exportadores nacionais, que teve 1.257 municípios no mês passado. Janeiro de 2017 crava um recorde histórico de transações de commodities para a “Rainha do Tocantins” porque as exportações locais cresceram 110% em relação ao total exportado no mesmo período de 2016. Marabá é o município nacional de porte médio que mais cresceu na balança comercial nos últimos quatro anos, tanto em número de posições progredidas quanto em valor de transações, e tal movimento é financiado pelo sucesso comercial do projeto Salobo, assinado pela mineradora Vale para extração de cobre em concentrado. Quem dera, também, o desenvolvimento social do município acompanhasse o ritmo frenético das exportações.

Reportagem: André Santos / Colaborador do Portal Pebinha de Açúcar

Compartilhe essa notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Tags

Veja também

Fechar Menu