Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Marabá sai da ‘fossa’ em outubro, mas ainda lidera desemprego

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

“Reage, cão covarde!” Essa frase de desenho animado ilustra o desempenho do município de Marabá em outubro. Cansado da vida canina de desemprego mensal pela qual vinha sendo assolado ao longo de 2016, Marabá tomou vergonha na cara e criou 60 vagas de emprego no mês passado. É pouco, mas pouco com Deus…

Com as proximidades do final do ano, o comércio deu uma aquecida e as ocupações de vendedor de loja, auxiliar de escritório, atendente de lanchonete, operador de caixa e vendedor de comércio atacadista estão bombando em contratações. Ainda há oportunidades para servente de obras, vigilante, operador de martelete, supervisor de transporte e alimentador de linha de produção. Mas que ninguém se iluda: o salário na carteira para qualquer dessas ocupações não passa de R$ 1.200 — na verdade, de acordo com o Caged, sequer chega a isso.


No acumulado deste ano, entre demissões e contratações, Marabá está no vermelho, com saldo de 1.977 novos desempregados na praça. Fatalmente, 2016 será um ano pior que 2015, em se tratando de desemprego, e não deixará saudades. A principal cidade do sudeste paraense anseia por dias melhores.

Leia mais: Desemprego dispara e arrebenta cidades da região de Carajás

Reportagem: André Santos / Colaborador do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

Veja
Também