Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

METABASE Carajás recua e suspende cobrança de Taxa de Fortalecimento Sindical

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Desde a segunda-feira (28) que funcionários da mineradora Vale faziam grandes filas nas dependências do Sindicato Metabase Carajás, em Parauapebas, com o objetivo de não autorizar o pagamento da Taxa de Fortalecimento Sindical em que seria descontado 6% no salário dos trabalhadores.

De acordo como apurado pela equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar, os funcionários que não estavam de acordo com o pagamento da taxa, estavam se deslocando até a sede do Metabase e entregando uma carta dando ciência à diretoria do Sindicato.
Para se ter uma ideia mais clara, os funcionários que recebem salário de até R$ 5.100,00, teriam aproximadamente R$ 300,00 descontados através da taxa sindical.


Na segunda-feira (28), o presidente do Metabase, Raimundo Nonato Amorim, popular “Macarrão”, afirmou que a taxa que seria cobrada se referia à dedicação de luta pela conquista do Acordo Coletivo de Trabalho 2016/2017, aprovado semana passada, e que a cobrança é constitucional.

Sindicato volta atrás

Durante a manhã desta terça-feira (29), centenas de trabalhadores da Vale voltaram a se deslocar para a sede do Sindicato Metabase, em Parauapebas, com o objetivo de resistir ao pagamento da taxa.

Por sua vez, Raimundo Nonato Amorim, presidente do Metabase, divulgou nota sobre o cancelamento da cobrança da taxa, confira abaixo:

“O Sindicato Metabase Carajás-PA, vem através deste, em virtude do número de trabalhadores que não concorda com a taxa de Fortalecimento Sindical, a Diretoria vem oficializar através de seu presidente Raimundo Nonato Alves Amorim, que o desconto da taxa do Acordo Coletivo de Trabalho 2016/2017 está suspenso e não haverá necessidade de entrega de cartas na sede do Sindicato Metabase Carajás”.

36de144a-1f25-45fa-b6f3-af0527453f97

Publicidade

Veja
Também