Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Minério de ferro tem a maior produção trimestral da história

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O destaque foi a forte performance operacional do minério de ferro de 88,2 Mt, representando a maior produção trimestral da história da empresa.

Como parte da estratégia previamente anunciada pela Vale, operações menos eficientes, incluindo plantas de beneficiamento nas operações de Feijão, Jangada, Pico, Fábrica e Brucutu e totalizando capacidade anualizada de 13 Mt, foram paralisadas no 3T15. No entanto, os ganhos de produtividade em outras operações parcialmente compensaram a paralisação da produção nas plantas de beneficiamento. Também houve redução na compra de minério de terceiros no 3T15.


Minério de ferro

A produção de minério de ferro – excluindo o minério de ferro adquirido de terceiros e a produção atribuível à Samarco – de 88,2 Mt no 3T15 foi o melhor desempenho trimestral na história da Vale. A produção foi 3,4% e 2,9% maior do que o 2T15 e 3T14, respectivamente.

A produção de Carajás, em Parauapebas atingiu 33,9 Mt no 3T15, a maior para um terceiro trimestre e 2,3 Mt maior do que o 2T15 e 1,7 Mt maior do que o 3T14, principalmente devido ao ramp-up das minas de N4WS e N5S e à melhor utilização da capacidade da Planta 2.

Excluindo a produção atribuível à Samarco de 10,7 Mt, a produção de Pelotas atingiu 35,8 Mt nos 9M15, um recorde histórico, principalmente devido ao ramp-up da planta de Tubarão 8 e ao bom desempenho consistente das plantas de Omã, Vargem Grande e Fábrica.

As minas de minério de ferro da Vale estão concentradas no Brasil, onde a empresa opera também plantas de pelotização. A Vale tem duas usinas pelotizadoras em Omã e participação em joint ventures na China para a produção de pelotas.

Publicidade

Veja
Também