Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

OAB discutirá impactos da mineração no Pará

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PA), através da Comissão de Assuntos Minerários, realizará neste dia 26 de outubro a 1ª Audiência Pública da Mineração no Estado do Pará. Ato que se dará partir das 09h00, no Plenário da Câmara Municipal de Parauapebas, tendo como objetivo identificar os impactos da atividade minerária nas cidades de Curionópolis, Parauapebas e Canaã dos Carajás, bem como os instrumentos disponíveis para a defesa do interesse social.

O evento é aberto para todos os públicos, mas, principalmente para advogados, quando, o presidente da OAB-PA, Alberto Campos, diz esperar contar com grande público que debaterá nem só os impactos, mas também as respectivas soluções para os mesmos. “Muito se fala em impactos, tanto positivos, quanto negativos da mineração; precisamos, juntos, encontrar meios para aproveitar melhor os positivos e de minimizar os negativos”, planeja Alberto Campos, dando como importante a participação desde a organização até a realização das seccionais da entidade em cada município, onde os advogados conhecem e entendem melhor tantos os citados problemas quanto a capacidade de seu povo de lidar com ambas as situações.


 

Deivid Benasor, presidente da Seccional da entidade em Parauapebas, elogia a iniciativa do presidente da OAB-PA, Alberto Campos, em trazer esta discussão para a sociedade; e diz entender que isto, de fato, está no bojo jurídico, já que tantas coisas acontecem pela falta de zelo com as leis existentes. “Nós, operários do direito, temos o dever de esclarecer à população a respeito de tantas coisas que podem ser feitas, evitando assim, que situações se agravem ou que outras passem a serem melhores aproveitadas. Não devemos exercer nossa função advogado apenas para benefício próprio; entendo que o conhecimento deva ser compartilhado em benefício da coletividade”, decifra Deivid, dizendo estar mobilizando tanto os advogados quanto a sociedade civil organizada e todos os cidadãos a participarem.

Reportagem: Francesco Costa / Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

 

Publicidade

Veja
Também