PANDEMIA: Convênio com Instituto Acqua é renovado em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Contratação é importante para ampliar o quadro de profissionais de Saúde no atendimento aos pacientes com coronavírus

O Instituto Acqua, que foi responsável pelo gerenciamento do Hospital de Campanha (HC) de Parauapebas em 2020, voltará a atender no município graças à parceria da prefeitura e a empresa Vale. O convênio com o instituto foi renovado por 90 dias e o contrato foi assinado no dia 16 deste mês.


A contratação do instituto é importante para ampliar o quadro de profissionais de Saúde neste novo momento da pandemia, em que o número de casos voltou a subir. Os profissionais irão atuar na ala de atendimento exclusivo para os pacientes com coronavírus, no Hospital Geral de Parauapebas (HGP), espaço que foi totalmente reformado em 2020 e que conta com 40 leitos.

“Desde o início da pandemia não temos medido esforços para fazer os investimentos necessários para salvar vidas. O Hospital de Campanha foi desativado porque não se justificava manter toda aquela estrutura ativa com uma demanda tão baixa. Quase quatro meses depois, esse cenário está mudando, os números voltaram a crescer, mas estamos preparados. Temos a ala dos 40 leitos para dar o suporte de atendimento, temos testes PCR em nossa rede e nossos profissionais têm mais habilidade no manejo da doença”, pontua o prefeito Darci Lermen.

“Também já iniciamos a vacinação em nosso município, temos usinas próprias de produção de oxigênio e o nosso comitê técnico de saúde se reúne frequentemente para avaliar o andamento da pandemia e nos dar o suporte para as tomadas de decisões. Acredito que vamos vencer esse vírus, mas reforço a necessidade de todos ajudarem na prevenção”, acrescenta Darci.

Estrutura da Ala da Covid-19

A ala conta com 40 leitos, dos quais dez são exclusivos de UTI e os demais são de Semi-UTI ou enfermaria. Os pacientes internados no local são aqueles encaminhados pela UPA e Pronto Socorro Municipal. A taxa de ocupação dos leitos de UTI tem variado entre 95 e 100% ao longo deste mês de janeiro.

Publicidade

veja também