Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Parauapebas amanhece debaixo d’água

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Entra governo e sai governo e o município de Parauapebas continua com muitos problemas de saneamento básico, que no período chuvoso, sempre provocam alagamentos em vários pontos da cidade, principalmente em áreas periféricas, onde muitas pessoas não respeitam áreas de proteção, nas proximidades de rios e igarapés, e acabam construindo suas casas.

A chuva que cai no município desde as primeiras horas desta terça-feira (6) está ocasionando vários alagamentos, deixando pessoas “ilhadas” e colocando a Defesa Civil em estado de alerta, afinal, essas pessoas precisam do apoio das autoridades.


Na manhã desta terça-feira (6), até mesmo o centro da cidade está sofrendo com os alagamentos, como por exemplo, no cruzamento da Avenida Liberdade com a Avenida JK, no bairro Rio Verde. A área ficou alagada e homens do Departamento Municipal de Trânsito e Transporte (DMTT) precisaram duplicar provisoriamente um trecho da PA-275 para que o tráfego de veículos da Avenida Liberdade fosse desviado.

Outros pontos como na “Baixada Fluminense”, entre os bairros Da Paz e Rio Verde, Casas Populares II, Guanabara, Liberdade II, VS-10, Caetanópolis e Polo Moveleiro também registam alagamentos.
A Defesa Civil de Parauapebas pode ser acionada através do número (94) 3356-2597 ou 199.

 

Solução dos problemas

A gestão municipal, que tem como prefeito Darci José Lermen, pretende solucionar problemas como estes registrados hoje em várias partes de Parauapebas com o Projeto de Macrodrenagem, Proteção de Fundo de Vales e Revitalização da Margem do Rio Parauapebas (Prosap), que tem como objetivo canalizar rios e igarapés em seus trechos urbanos, criando parques em suas margens e protegendo de forma inteligente este importante recurso natural.

Além de recuperar o meio hídrico e garantir a preservação ambiental, o projeto proporciona também a integração da população com estas regiões, anteriormente degradadas.

O Prosap abrangerá o Igarapé Ilha do Coco, com beneficiamento de 10.910 metros de extensão, Córrego Caetanópolis (900 m), Córrego Guanabara II (1.870 m), Córrego Rua da Chácara (900 m), Igarapé Riacho Doce (850 m) e a orla do Rio Parauapebas (2.000 m).

Publicidade

Veja
Também