Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Partido Solidariedade abre procedimento para investigar conduta do vereador Odilon Rocha

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O vídeo que está sendo divulgado nas redes sociais e que ganhou repercussão em todo o Brasil através de vários jornais, sites e emissoras de rádios e TV’s vai ser analisado pelo diretório nacional do Partido Solidariedade (SDD), no qual o vereador Odilon Rocha faz parte.

O vereador pode ser punido por conta da conduta em plenário. Segundo Bruna Lorrane do diretório do Solidariedade, o vereador pode sofrer várias punições, das mais brandas até a expulsão da legenda. Ela afirma que este tipo de postura, não pode passar desapercebida, e não deve ficar sem resposta para sociedade.


Durante o discurso em plenário, na Câmara Municipal de Parauapebas o vereador Odilon Rocha reclamou do salário que recebe.

Em Parauapebas, a maior parte da população vive com renda mensal de R$ 433, segundo o IBGE. Apesar disso, o vereador Odilon Rocha (SDD) disse, na sessão do dia 24 de abril, que “mal dá para sobreviver” com o salário de aproximadamente R$ 8 mil, pago aos parlamentares, já com os devidos descontos.

A declaração do vereador causou polêmica na cidade, e ganhou repercussão nacional na imprensa.

A Câmara Municipal de Parauapebas (CMP) é composta por 15 vereadores. Cada parlamentar recebe salário bruto de R$ 10.013, além de R$ 2.800 para despesas com combustível e R$ 1 mil para custear ligações telefônicas. O salário total chega a R$ 13.800, mas a quantia pode aumentar com o pagamento de diárias de viagens, que variam de R$ 300 a R$ 800.

Reportagem: Zeca News
Foto: Arquivo / Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

Veja
Também